Aumentando mais a conexão entre operadoras e fabricantes de tablets — caminho que a Asus, por exemplo, não quis seguir — a Vivo anunciou hoje que começa a vender no próximo sábado o Galaxy Tab 10.1, novo tablet da Samsung. Ele será exclusivo da operadora até o final de agosto e, desbloqueado, custará R$1.999.

Pelo preço final, deduzimos que o aparelho ainda não se enquadrou nos cortes de impostos que o governo concedeu aos tablets. Para amortizar o valor, a Vivo oferecerá o Galaxy Tab 10.1 por R$1.399 para os clientes que assinarem o plano Vivo Internet Brasil com 2GB de plano de dados — com custo mensal de R$229,80, já incluso o preço parcelado do tablet. Por dois meses, os clientes também terão acesso ao acervo da Netmovies para streaming de filmes direto no tablet. Pelas informações da Vivo, não fica claro se o modelo de 2 mil reais tem 16GB ou 32GB — estamos em contato com a Samsung para descobrir mais detalhes.

No mais, ele chega ao país com Honeycomb 3.1 e se propõe e parece (até demais, diria o departamento legal da Apple) ser o primeiro tablet com Android capaz de enfrentar o iPad. O lançamento será primeiramente em São Paulo e no Rio de Janeiro. O Galaxy Tab 8.9, o modelo menor, será vendido exclusivamente pela Claro, mas ainda não há informações exatas de quando ele chega às lojas. Em breve testaremos o brinquedo. E você? Deposita grandes esperanças na solução coreana?