Considerando que os designs do servidor proprietário do Google são o elemento chave do negócio deles, não é de se surpreender que os detalhes sejam um segredo. O que é surpreendente é que eles finalmente deram com a língua nos dentes.

Ao falar no “Encontro de Eficiência de Centros de Dados” na quarta-feira, o designer de servidores Bem Jai exibiu um dos centros de dados deles e servidores de web personalizados. Para a surpresa do público, cada servidor apresenta uma bateria de 12V de apoio caso algum problema ocorra com a fonte de energia principal. O público também descobriu que os centros de dados deles são armazenados em contêineres comuns de frete recheados com 1160 servidores e um consumo de energia capaz de somar 250 kW.

Em essência, a maior vantagem dos servidores do Google é que eles estão bem na frente na questão de eficiência energética. Como observa Jai:

Fontes de alimentação ininterruptas (UPS) de grande porte podem atingir entre 92 e 95% de eficiência, o que significa que uma grande quantidade de energia é desperdiçada. As baterias montadas sobre os servidores são mais eficientes, diz Jai: “Nós conseguimos medir o nosso uso real e verificamos ter eficiência maior que 99,9%”.

 

Para colocarmos isto em perspectiva, neste momento o Google está atingindo níveis de eficiência que a Agência de Proteção Ambiental dos EUA espera ser obtida em 2011 usando-se “tecnologia avançada”. Isto é bastante extraordinário, mas ficamos nos perguntando o motivo para o Google revelar isto agora. Oficialmente eles acreditam que esta abertura vá ajudar outros negócios a focar mais na eficiência no meio desta economia horrenda – apesar de Jai observar que o Google já está na sua 6ª ou 7ª geração de design de servidores, então creio que eles estejam confiantes sobre estarem ainda bem à frente neste parâmetro. Veja os detalhes completos no CNET. [CNET]