Hoje o Google deu um passo importante para juntar todas as suas frentes de entretenimento. O Google Play é o novo teto que cobrirá todos os apps, filmes, músicas e livros vendidos pelo Google — pense em um iTunes focado para Android. Ele funcionará em desktops e aparelhos com Android. E, infelizmente, ainda não está disponível no Brasil.

Não há nada exatamente novo em termos de funcionalidade — trata-se mais de uma interface de uso bem mais agregada. A partir de hoje, americanos entrarão apenas em play.google.com para acessar toda a base de entretenimento do Google. Ele parece um bocado com o Android Market atual, mas é mais intuitivo e bonito. Do lado esquerdo há links para Music, Movies, Apps e Books, onde você pode passear pelas categorias, e na barra de cima há My Music, My Movies, My Apps e My Books, onde você pode navegar pelo que já tem.

Para usuários de Android, o bom e velho Android Market irá se transformar na Play Store. A área de música será a Play Music, livros serão Play Books e por aí vai. Novamente, aparentemente não há nenhuma função nova — o objetivo é deixar a experiência do usuário mais coerente. Usuários americanos serão notificados em breve sobre as mudanças. Eles também verão, a partir de hoje, uma nova aba Play naquela barra fixa do Google no topo.

[youtube GdZxbmEHW7M]

Para nós, brasileiros, pouco muda por enquanto: é possível acessar o play.google.com, mas logado em contas nacionais, você verá apenas um Android Market com novo nome — não há livros, músicas ou filmes. E, segundo o pessoal do Google Brasil, não há nenhuma previsão de que isso mude. Porém, estamos fuçando a ferramenta e acreditamos que existem saídas alternativas para usuários brasileiros.

Apesar de não ser revolucionário, ouvi que isso é apenas a primeira fase das mudanças, então estamos curiosos e interessados no que virá por aí. No entanto, uma coisa parece clara: isso é uma pista bem grande para explicar por que o Google queria tanto integrar suas políticas de privacidade. Sem uma política unificada seria impossível juntar todos esses serviços tão diferentes em um só. Antes os esforços multimídia do Google eram muito separados — esperamos que isso deixe tudo mais fácil para os consumidores. [Google Play]