A NVIDIA lançou ontem a sua nova placa gráfica GTX 460, a mais barata (cerca de US$ 200, nos EUA) entre as novas com arquitetura ferni. Os sites especializados já fizeram todo tipo de testes, com aquelas resenhas de 30 páginas e cravaram em unanimidade: com tamanho reduzido, menos consumo e desempenho bem acima da média, a GTX 460 ganha – por pontos – a coroa de melhor no quesito frames por segundo por dinheiro investido.

Na eterna briga entre AMD/ATI e NVIDIA, a última já estava há algum tempo com as melhores placas em termos de desempenho, mas sempre por um preço mais alto. Com a nova linha 5830, as placas ATI Radeon estavam na frente entre as mid-range, opção de quem queria desempenho, mas não queria gastar uma grana absurda. Isso parece ter mudado com a GTX 460, segundo os testes da AnandTech:

Ao preço de US$ 200, a GeForce GTX 460 768 MB é claramente a placa a se comprar, oferecendo melhor performance do que a Radeon 5830 com um resfriamento fantástico e um consumo de energia razoável. A AMD tem poucas opções a não ser diminuir mais os preços de 5830 [atualmente US$ 239] – fora o Eyefinity, ela não tem nada que a separe da GTX 460, superior em todos os outros aspectos.

Aqui um teste de vida real do Tom’s Hardware: um jogo que todo mundo joga, em uma resolução normal.

Já em um jogo com Directx11, como Just Cause 2, a vantagem é menor – em altíssimas resoluções, a 5830 leva a melhor, inclusive:

Além do preço, o baixo consumo, ruído e temperatura não fritadora de ovos são os chamarizes da 460. Isso, em gráficos:

  

Pelos benchmarks, quem tem uma placa de vídeo parruda da geração anterior (como a HD 4890 ou GTX 275+) pode continuar feliz e contente. Mas quem quer montar um sistema novo, é bom ficar de olho na briga 460 e 5830. Ambas preparadas para o Directx11, elas prometem se dar bem nas vendas, ao menos aqui no Brasil. A Newegg já tem uma variedade de modelos em estoque. É bom lembrar que NVIDIA e ATI desenvolvem as tecnologias, e fabricantes como eVGA, Powercolor, BFG e ZOTAC, entre outras, fabricam as placas propriamente ditas. Várias dessas fabricantes têm representação no Brasil e devem começar distribuir oficialmente as GPUs em breve no País – mais detalhes técnicos em português você acha na página da NVIDIA. O Engadget fez um bom resumo com todas as resenhas dos nossos sites favoritos. [Engadget]