A polícia de Texarkana, no Estado do Texas (EUA), prendeu Ricky Jared Rankin, 24, por supostamente publicar uma foto de um rifle AR-15 — o modelo semiautomático do rifle que foi usado em várias tragédias em massa nos Estados Unidos — no Instagram acompanhado da legenda: “Pensando em finalmente voltar à escola”. As informações são do site KTBS.

Quando testes ruins de DNA levam a condenações falsas
O Instagram começou a dedurar algumas pessoas que tiram prints de Stories

Segundo a publicação local a publicação foi quase que imediatamente alvo de uma investigação policial, o que não surpreende, dado que um rifle parecido foi usado recentemente para matar 17 pessoas em uma escola em Broward County, na Flórida. As forças policiais não conseguiram determinar se o post era uma piada e também não conseguiram achar a arma em questão:

Detetives imediatamente iniciaram uma investigação e obtiveram um mandado de busca para Rankin na manhã desta terça-feira (20). Como medida de precaução, escolas locais foram notificadas de ameaças e de que havia uma investigação em curso.

Policiais e agentes do FBI prenderam Rankin enquanto estava fora de sua casa, em Park Lane, sem apresentar resistência, e então foi feita uma busca pela propriedade. A arma indicada no post não foi localizada, no entanto armas pertencentes a outros membros da família foram protegidas.

Rick Rankin foi preso após publicar suposta ameaça no Instagram. Foto: Texas Police Department

Rankin foi só uma das pessoas que foram visitadas pela polícia após terem publicado imagens de suas armas nas redes sociais. Na segunda, a WCTV informou que Kane Watson, 18, foi preso em Tallahasassee, Flórida, por supostamente enviar um vídeo no Snapchat dele carregando um rifle acompanhado da frase: “Não vá à escola.”

Pelo menos três estudantes foram apreendidos em Chattanooga, no Tennessee, por fazerem ameaças ou fazerem pegadinhas nas redes sociais. Ocorreu algo parecido com um estudante de ensino médio em Darby, Montana. Ainda na Flórida, duas pessoas foram levadas sob custódia por fazerem supostas ameaças em Escambia County, e outras três pessoas também foram presas na área metropolitana de Cincinnati, Ohio.

Resumindo, existem vários relatos de ameaças ou de pessoas desavisadas em mídias sociais por todos os Estados Unidos. O padrão geralmente envolve pessoas inspiradas em copiar ameaças previamente feitas ou fazer brincadeiras de mal gosto após tiroteios em massa. Enquanto os Estados Unidos discutem se esses tiroteios estão ficando mais comuns ou cada vez mais mortais, parece claro que aumentará a vigilância online de pessoas que minimamente sinalizem a possibilidade de um ataque.

[KTBS]

Foto do topo: AP