Quando estiver pronto, o Square Kilometer Array será o maior radiotelescópio do mundo. Então, quando ele for ativado, ele vai cuspir 1.000.000 terabytes de dados todo dia – e a IBM está tentando criar um computador que consiga lidar com tudo isso.

Segundo a IBM, o radiotelescópio terá milhões de antenas para capturar sinais de rádio, formando uma área somada de um quilômetro quadrado, mas espalhado em uma região com 3.000km de largura. O SKA pode ser instalado na Austrália ou na África do Sul – o ASTRON, instituto holandês de radioastronomia, ainda vai decidir.

Uma vez instalado, ele vai produzir muitos, muitos dados. Para dar um pouco de contexto, 1.000.000 (hum milhão) de terabytes – ou um exabyte – é o dobro do que circula pela internet em um só dia. É uma quantidade insana de dados.

Por isso a IBM anunciou que vai investir US$43 milhões em um supercomputador capaz de lidar com a tarefa. Ele será diferente de qualquer computador já construído: pense em nano-ótica, empilhamento 3D de chips e memória com mudança de fase – e a IBM tem menos de 12 anos para tornar isto realidade. Boa sorte! [IBM]

Imagem por SKA