Os processadores com arquitetura ARM dominam os smartphones e tablets. Eles são fornecidos por Qualcomm, Nvidia, Samsung e concorrem com os chips da Intel, que ainda têm participação tímida nesse mercado. Então pode parecer estranho que a Intel esteja fabricando processadores ARM.

A Altera, parceira da Intel, anunciou que a fabricante começará a fazer seus chips ARM de 64 bits no ano que vem. A Netronome, por sua vez, usa as fábricas da Intel para produzir chips ARM desde o ano passado.

Desde 2010, a Intel subcontrata suas fábricas para outras empresas produzirem chips, não importando a arquitetura deles. Dessa forma, talvez ela ajude o inimigo (mesmo que indiretamente), mas ganha dinheiro ao fazer isso.

No entanto, o processador não é criado pela Intel, apenas fabricado. Ela ainda aposta forte na arquitetura x86, por isso não esperamos ver tão cedo um processador ARM feito por ela.

E, como aponta o PC Perspective, os processadores ARM da Altera são voltados para aplicações industriais e militares – não vão concorrer no mercado de smartphones e tablets. O mesmo vale para os chips da Netronome, segundo o EETimes.

No entanto, circulam rumores de que a Intel poderia usar suas fábricas para produzir chips com especificações da Apple, para incluí-los no iPad e iPhone. Se fosse o caso, a Intel fabricaria processadores com arquitetura da concorrente ARM para smartphones e tablets.

Este ano, até a AMD anunciou seu primeiro processador ARM, voltado para servidores. Os tempos estão mudando; a arquitetura x86 sairá por cima? [CNET e Forbes]

Imagem por Eye of Wolf sob licença Creative Commons