Aqueles bêbados cientistas do Instituto Max Planck para Rádio-Astronomia estão com a corda toda. Enquanto buscavam por aminoácidos na região de Sagitário B2, eles descobriram o sabor da galáxia. E não era frango.

Em vez de aminoácidos – os blocos de construção da vida – eles encontraram formiato de etila, a molécula responsável pelo sabor das framboesas. Um dos astrônomos responsáveis pelo achado no telescópio de radiação eletromagnética IRAM na Espanha, Arnaud Belloche, disse que apesar do formiato de etila “por acaso dava às framboesas o seu sabor, há muitas outras moléculas que são necessárias para formar framboesas espaciais”.

Sim, Arnaud, mas eu quero lamber este milk-shake supergelado mesmo assim. [Daily TelegraphValeu, Genevieve!]