Com a proximidade da feira de tecnologia CES 2017, a Lenovo atualizou a linha ThinkPad com a nova geração de processadores Kaby Lake da Intel. E como uma série de gadgets bacanas explodiram durante este ano, a empresa decidiu assegurar que seus laptops não peguem fogo como alguns Note 7 e Chromebooks: a nova linha de ThinkPads tem um chip que os impede de explodir ao carregar via USB Type-C.

Cabos baratos do novo padrão USB podem fritar seu computador ou celular
Novas recomendações do Google sobre USB-C podem impedir que seu telefone exploda

Enquanto o problema da Samsung envolvia baterias, os cabos USB-C também foram alvo de preocupação. Como notado por Benson Leung, engenheiro do Google, nem todos os cabos USB-C são feitos da mesma forma, e fios de baixa qualidade podem facilmente sobrecarregar ou carregar menos um dispositivo, arruinando o tênue equilíbrio que existe em baterias de todos os eletrônicos de consumo.

O problema está na forma em que os cabos e as portas USB-C conversam. Idealmente, ambos deveriam saber o quanto de energia o dispositivo precisa e o cabo deveria prover esta quantidade. No entanto, se o dispositivo confia no cabo para lidar com este cálculo e o cabo não for esperto o suficiente, então o seu precioso dispositivo pode ser destruído.

A Lenovo diz que está contornando o problema ao incluir “uma nova proteção de circuito para proteger níveis incorretos de energia”. Isso significa que, ao incluir um circuito no dispositivo, próximo à porta USB-C, ele ajustará a energia que vem do cabo. Isso é algo parecido com o uso do padrão USB-PD que o Google vem incentivando junto a fabricantes de dispositivos Android.

Obviamente, as ações da Lenovo não vão erradicar completamente a possibilidade de seu laptop virar uma bomba. No entanto, se funcionar como o planejado, isso só mostra o compromisso da empresa em corrigir este problema, além de marcar o engajamento com o padrão USB-C.

[Lenovo]