Na enxurrada de aparelhos de todos os sabores e tipos apresentados ontem pela LG, os smartphones ficaram acanhados no meio de máquinas de lavar e geladeiras malucas. Mas tudo bem: eles estavam lá, e há novidades interessantes no seara móvel, como o Optimus L5 Dual, que traz Ice Cream Sandwich e dois chips, e o Optimus 3D Max, a evolução do primeiro aparelho tridimensional da empresa.

O carro-chefe da LG no primeiro semestre será o Optimus 3D Max, que traz a mesma tecnologia tridimensional sem óculos que já vimos em seu antecessor, o Optimus 3D. As mudanças, aparentemente, não são enormes: o processador dual core, antes de 1GHz, agora chega a casa dos 1.2GHz; a tela continua com 4,3 polegadas e resolução de 480 por 800 pixels; e a memória dobrou, de 512MB para 1GB.

LG Optimus L5

 

 

Ou seja, trata-se de uma atualização incremental — apenas para deixar o aparelho a par dos aparelhos atuais do mercado nacional, que ainda não contam com os monstros de quatro núcleos visto na MWC. O único grave problema é: ele não chega com Android 4.0 — a LG já promete atualizações, mas o aparelho será vendido com Android 2.3.

LG Optimus L7

Um degrau abaixo, a LG deu uma de Inception e lançou uma família de aparelhos dentro da família Optimus: são os aparelhos L7, L5 e L3. O L7 é o maioral, com tela de 4,3 polegadas, processador dual core de 1GHz, bateria de 1.700mAh e Android 4.0. Na sequência, há os irmãos gêmeos Optimus L5 Dual e L5 — ambos contam com Android 4.0, tela de 4 polegadas, câmera de 5MP e processador de 800MHz. A única diferença entre eles é que o primeiro modelo é mais falastrão: o L5 Dual aceita dois chips. Fecham a família os também gêmeos L3 Dual e L3, com tela de 3 polegadas e câmera de 3.2 MP — os mais humildes da família.

 

 

O problema de todos os aparelhos, no entanto, é que a LG não confirmou preço de nenhum deles e apenas disse que todos chegam no primeiro semestre de 2012, o que é um tanto vago para nós. O que fica claro, por enquanto, é que a empresa coreana quer ser a líder em um setor que cresce demais no Brasil: o de aparelhos com dois chips. A LG deixou claro que os aparelhos dual-SIM já representam 20% das vendas de celulares da empresa, e o fato de os aparelhos da linha L chegarem com Android 4.0 em detrimento do Optimus 3D Max escancara a proposta.