Pode parecer meio ridículo que se alguém conseguir acessar um único número, sua identidade possa ser roubada. Mesmo assim, essa é a infeliz realidade do furto de identidade. Mas como isso acontece? E existe algo que possa ser feito para impedir essas causas comuns? Vamos descobrir.

Como o roubo de identidade funciona

Primeiramente, seu CPF não é necessariamente uma passagem mágica para a sua identidade – é mais como um pequeno atalho. Se você souber onde, quando e como usar o número de outra pessoa, você pode efetivamente roubar a identidade dela e causar muito sofrimento. O ex-investigador da polícia e agora detetive particular Randy Barnhart explica como é fácil conseguir uma linha de crédito no nome de alguém se você souber o que fazer:

Muitas lojas oferecem cartões de crédito próprio, algumas oferecem cartões com bandeira Visa e Master Card também. Se eu tenho o número do seguro social (o equivalente nos Estados Unidos ao CPF ou RG) de alguém, tudo que eu tenho que fazer é completar uma página de pedido de crédito usando o número do seguro social roubado e entregar a um funcionário que tem normalmente entre 18 e 20 anos. O funcionário insere o número no sistema, e a linha de crédito é emitida dependendo do rendimento da vítima, ela pode ser de US$1000 a US$100.000. Normalmente o funcionário oferece um cartão temporário com um limite baixo que eu posso usar imediatamente. Se ele tiver várias identidades, o ladrão pode abrir várias contas e aumentar o crédito muito rápido.

Barnhart conta que isso seria simples de impedir, exigindo mais verificações de segurança, mas isso iria envolver sacrificar a conveniência – algo que nem sempre estamos dispostos a abrir mão. E também não é o tipo de coisa que os varejistas querem abandonar porque eles ganham muito dinheiro oferecendo este serviço.

Ainda assim, este é apenas um exemplo que pode surgir do roubo de identidade. Nós tendemos a nos concentrar apenas nos danos financeiros, mas muito mais pode acontecer. Matt Davis, um conselheiro das vítimas do Centro de Recursos de Roubo de Identidade, explica alguns dos outros problemas:

Ladrões de identidade podem usar um número de seguro social para obter seus benefícios médicos, fundo de garantia, seguro desemprego e até mesmo direcionar as acusações criminais para você quando eles tiverem problemas com a lei. As possibilidades são infinitas com a informação correta e um ladrão bem informado. Verificar nas agências de proteção ao crédito não vai mostrar se alguém estiver enfrentando acusações criminais usando seu nome, usando seu plano de saúde para financiar procedimentos médicos, ou criando um histórico fraudulento de trabalho, ao usar suas informações para trabalhar.

Basicamente, sua identidade é valiosa para diferentes tipos de pessoas por diferentes motivos. Você pode ser alvo por causa de uma linha de crédito ou porque um imigrante ilegal precisa de emprego e tratamento médico “dentro da lei”. Monitorar o seu crédito não é o suficiente. Você precisa prestar atenção em tudo se quer pegar um ladrão.

Como contra-atacar o ladrão de identidade

Não tem como você impedir um jovem funcionário do varejo de processar um pedido de crédito que ele não sabe que é fraudulento, ou fazer qualquer coisa para impedir um ladrão uma vez que ele tem acesso seus documentos. Seu objetivo é se assegurar que estes números fiquem com você e não caiam nas mãos de ninguém que você não confie. A maneira mais fácil de encontrar esses dados de uma vítima é revirando o lixo, porque a sua correspondência pode ter esses números. Existem outras maneiras que os documentos podem sair da sua vista. Para evitar isso, é melhor seguir as seguintes recomendações:

- Se o seu RG ou CPF aparecer em qualquer documento, destrua-o antes de jogar fora.

- Nunca dê o número do seu RG ou CPF para terceiro a menos que você saiba que eles precisam disso (por exemplo, ao pedir uma linha de crédito) e você confie na empresa. Antes de fornecer os dados, você pode perguntar quais medidas eles tomam para garantir que os números não sejam gravados. Por exemplo, um amigo meu trabalha com vendas. Eles não podem usar celulares ou quaisquer dispositivos conectados à internet. Eles também não podem usar computadores, exceto o que é fornecido para o trabalho. Isso é para impedir que eles registrem os números do cartão de crédito que recebem de um cliente. Apesar da empresa não eliminar completamente a possibilidade de os seus dados saírem do prédio, pois eles não tem como banir papel e caneta, eles tomam várias medidas para ajudar a proteger você. Se você está preocupado, pergunte. Quem quer que esteja pedindo seus dados provavelmente sabe quais são as medidas tomadas já que eles lidam com elas todo dia.

- Antes de fornecer o número do seu RG e CPF para qualquer empresa, pergunte estes dados irão aparecer em algum documento que eles enviam para você pelo correio. Também descubra quão seguro ele estará nos servidores para que você esteja protegido no caso de um ataque de hackers.

- Evite colocar o número do seu CPF e RG a menos que você tenha absoluta certeza que está em uma conexão segura e lidando com uma empresa que você confia. Se não tiver certeza, ligue para verificar ou não faça nada.

Para mais dicas, leia os guias (em inglês) sobre como se proteger de roubo de identidade onlineoffline.

Como exatamente alguém se aproveita do número do seu seguro social? | Quora

Fotos por Christopher Titze (Shutterstock), Diego Cervo (Shutterstock), e Valeriy Lebedev (Shutterstock).