O Lifehacker já mostrou diversas maneiras de aumentar seu sinal Wi-Fi e ampliar seu alcance, mas a New Scientist aponta para um estudo, conduzido na Universidade de Utah, que descobriu que seus movimentos e respiração afetam o sinal do Wi-Fi.

Neal Patwari, que conduziu o estudo, testou vários dispositivos wireless para consumidores para ver qual o impacto que humanos têm sobre o sinal. Ele descobriu que, durante a inspiração, os sinais wireless se curvavam ao redor do peito dele. Isto os fez percorrer uma distância maior e perderem a potência.

A pesquisa não foi feita para saber como melhorar o Wi-Fi da sua casa: o objetivo era descobrir uma forma discreta, porém precisa, de medir a taxa de respiração de uma pessoa. Mas é interessante saber que mesmo o simples ato de inspirar pode reduzir a potência do Wi-Fi ao seu redor.

Não se preocupe: estar vivo não vai afetar muito seu sinal. O estudo sugere, no entanto, que há implicações de outros obstáculos em sua casa – principalmente os que se movem – no sinal wireless. [New Scientist via Business Insider]

Foto por Sakala (Shutterstock)