Trata-se de parte de material promocional, mas ela suscita memórias: os seus primeiros mouses imprecisos; a empolgação com o primeiro mouse wireless e a noção subseqüente de que é um apetrecho inútil.

A linha do tempo, proposta para comemorar o 40º aniversário do mouse, realça as bizarrices da Logitech também. O extremamente literal Kidz Mouse nunca pegou entre as crianças cujas mãos não eram proporcionais como os pés e o TrackMan Marble tornou-se um símbolo da contrariedade desencaminhada de dispositivo de apontamento. De todo modo, os números são impressionantes: apenas um ano após a quantidade de PCs no mundo todo passar de 1.000.000.000, a quantidade de mouses Logitech também passou. [BLogitech]