O grande dia do ano para o Google vem aí: amanhã começa a conferência Google I/O, edição 2014. E junto com seminários para desenvolvedores com nomes curiosos como “tecnologias de código aberto para o ecossistema Hadoop como parte da nossas ferramentas de Cloud”, também queremos ver anúncios bacanas. Eis o que esperamos ver, e o que devemos esperar mais um pouco para conhecer.

>>> Conferência anual do Google ganha versão oficial para desenvolvedores no Brasil

O que é provável

kypocvmz9r6toeopmvcc

Relógios de pulso inteligentes rodando Android Wear: o projeto Android Wear do Google não foi apenas anunciado oficialmente, como também já tem dois parceiros confirmados – LG e Motorola. Já vimos um dispositivo em ação. É quase inevitável que um, ou talvez ambos, faça uma aparição no Google I/O, talvez até com um smartwatch estilo Nexus. Afinal, o Google é dono de uma empresa de smartwatches.

>>> Como funcionam a interface e as notificações do Android Wear

Google Fit: e como pensar em um smartwach sem ter instrumentos para exercícios físicos incorporados? Sim, ouvimos rumores de um Google Fit há algum tempo, mas também faz bastante sentido que o Google esteja trabalhando em uma plataforma de atividades físicas já que tanto Apple quanto Samsung investem na área. É bem provável que não seja algo limitado a relógios e pulseiras; o Google já incorporou uma espécie de pedômetro ao Google Now, e o tal do Google Fit seria apenas uma estrutura para desenvolvedores aproveitarem esse tipo de funcionalidade.

YouTube Music: ano passado o Google lançou o Play Music All Access, que era bom, mas não parece ter conquistado um espaço significativo. Neste ano, esperamos um serviço de música do YouTube que transforme o serviço de vídeos oficialmente no concorrente do Spotify que ele já é. Rumores dão evidências de que esse novo serviço do YouTube está a caminho, como no caso dos artistas independentes que podem ser retirados do YouTube se não assinarem acordos para o YouTube Music. Pode ser que o Google não apresente isso agora e deixe para depois, quando fechar mais acordos por conteúdo.

Glass para consumidores: O Google Glass já está aí há um bom tempo, mas não ganhou ainda um lançamento oficial para consumidores. No I/O deste ano podemos enfim saber detalhes sobre isso. Nos últimos meses, o Google diminuiu as restrições sobre quem pode ter o Glass – qualquer pessoa nos EUA e no Reino Unido pode comprar – e também apresentou algumas armações mais direcionadas a pessoas comuns. Ele parece enfim estar pronto para o grande público. A questão é quanto ele custará – em sua versão Explorer, ele sai por US$ 1.500.

>>> O mundo através do Glass: olhando para o futuro imaginado pelo Google

voiybznxqfxfjnl10sot

Android Silver e a morte da linha Nexus: dizem que o Google se prepara para aposentar a marca “Nexus”, mas prepara um sucessor para ela. Aparentemente se chamará “Android Silver”, e manterá os valores da linha Nexus – promover hardware com versões praticamente puras do Android – mas sem apostar em um único aparelho. O que isso pode significar para os subsídios para hardwares desbloqueados e o futuro dos dispositivos Google Play Edition é desconhecido. Mas podemos esperar uma mudança que resulte em mais Android puro em hardwares de qualidade.

Melhorias no Android: o KitKat 4.4 foi lançado em outubro do ano passado, então está um pouco cedo para uma versão completamente nova do Android. Alguns vazamentos recentes mostram uma nova linha de design para o Android chamada “Quantum Paper”, que provavelmente fará parte da próxima grande versão do sistema.

Pode ser que ela só seja mostrada mais para frente, mas certamente devemos conhecer algumas melhorias no formado de uma pequena atualização. Já ouvimos falar no Google Nearby, que ajudará a perseguir seus amigos, e uma funcionalidade que mantém o smartphone sempre ouvindo o que está acontecendo, como no Moto X. Talvez as duas funcionalidades sejam mostradas agora, e quem sabe com algumas surpresas.

Android TV: você sabe o que dizem. “Se sua primeira tentativa não der certo, tente de novo e de novo e de novo e de novo.” A Android TV é mais uma tentativa do Google de ganhar as TVs (junto com o ainda existente, barato e excelente Chromecast), e há uma chance grande dela aparecer no I/O. Não apenas por causa de vazamentos, e sim pelo fato dela ter dado as caras na CES sem ninguém notar. E o Nexus Q, vai voltar? Hahahaha não. Mas um sucessor pode estar sendo desenvolvido? Talvez.

O que é possível

w41mtcx1bu0fgsw7kgyb

Uma versão melhorada do Hangouts e o fim do Google Voice: o Google Voice precisa morrer. E das suas cinzas deve surgir uma versão melhorada do Hangouts. O Hangouts merece. Vai acontecer no I/O? Talvez. Um serviço de mensagem instantânea com a inclusão de chamadas de voz é esperada desde que o Hangouts nasceu, e a Apple vai fazer com que o iMessage do iOS 8 e OS X Yosemite faça o Hangouts parecer uma piada. Talvez neste ano o serviço do Google seja reformulado.

Um novo tablet: faz um ano desde que o Google lançou a edição 2013 do Nexus 7, e faz dois anos que saiu o Nexus 10. Recentemente falamos do vazamento de um dispositivo da HTC, um tablet de 8,9 polegadas chamado Volantis, que poderia ser um dos últimos Nexus, ou quem sabe um dos primeiros Android Silver. Se o Android Silver realmente for verdade, que jeito melhor de apresentá-lo com alguns tablets com selo de aprovação Google?

Mais tecnologia Project Tango: Primeiro em um smartphone, e recentemente em um tablet, o Google está apostando na tecnologia de mapeamento chamada Tango. Talvez esteja cedo demais para um lançamento final, mas quem sabe veremos algo como a versão do Tango do programa Explorers do Google Glass.

Android@Home se tornando real: O Android@Home, a grande investida do Google em automação, está aí a algum tempo, mas ainda não se manifestou de alguma forma de afete pessoas comuns. Agora, com a Nest sob seu comando, e a Apple apostando no HomeKit, pode ser o momento do Google dar mais informações sobre o seu futuro.

xeuxyiiqdh5oor6pe0ct

Atualização para o Chromecast: Amamos o Chromecast quando ele foi lançado, e ele continua sendo bom. Mas não ganhou grandes novidades, exceto novos apps compatíveis nos últimos tempos. Pode ser apenas mais um projeto que o Google esquece e aos poucos deixa de falar, mas esperamos que o I/O seja o palco para novidades relacionados ao pequeno stick mágico.

O que é improvável

m6jarzf3jom0x1mdrclo

Novidades sobre os carros autônomos: não faz muito tempo que conhecemos os novos carros autônomos do Google, e mesmo que o I/O seja um lugar legal para falar mais um pouco sobre eles, provavelmente não ouviremos muita coisa.

Skynet e seu exército de robôs: sim, o Google ainda tem um exército de robôs, mas provavelmente não abrirá a boca para falar neles, dando preferência a sistemas operacionais e smartphones. É improvável que tenhamos detalhes sobre planos de dominação mundial.

>>> Conheça o novo exército de robôs do Google – ele está em expansão

Nexus 6: talvez o anúncio do Nexus 6 seja feito no I/O, já que Nexus frequentemente são anunciados durante a conferência. Mas a ausência de rumores sobre um novo Nexus e os rumores do fim da linha Nexus fazem com que isso seja bem pouco provável.

Uma transformação no Google+: com a saída de Vic Gundotra, chefe do Google+, o sempre presente monstro social que é/foi o Google+ foi deixado para a morte. É possível que o Google aproveite a oportunidade para mudar o curso, transformando o Google+ em algo como um hub para seus serviços em vez de um experimento social, como ele deveria ser desde o começo. Mas é bem mais provável que ele não seja nem mencionado.