Eles fizeram uma pesquisa mundial sobre as buscas mais arriscadas da Internet. Enquanto lá fora os termos que mais são alvos do cibercrime são coisas grátis (músicas, protetores de tela) ou trabalhos que possam ser feitos de casa, aqui a liderança do ranking recai sobre a Vênus Platinada e uma de suas principais estrelas, a gostosa (e talentosa) Juliana Paes. Dá para criticar esses produtores de malware?

Os pilantras se valem dessas palavras mais buscadas para induzir a entrada de internautas mais desatentos em sites perigosos ou a fazer com que eles baixem arquivos que roubam suas senhas e dados. Torcedores fanáticos também são vítimas comuns desses caras. Vamos aos números de termos mais utilizados por esses malfeitores (os valores não são absolutos pois a busca pode se sobrepor):

Globo – 33,3%

Juliana Paes – 30%

Google Talk – 25%

Google Toolbar – 25%

Orkut – 25%

Corinthians – 22,2%

Palmeiras – 22,2%

Tradutor – 22,2%

MSN – 20%

Músicas – 20%

As porcentagens representam o quanto de sites do mal você pode encontrar entre os resultados para cada um desses termos. Para compor o ranking, a McAfee diz ter pesquisado mais de 2.600 das palavras-chave mais buscadas na web, baseado nos resultados de Google Zeitgeist, Yahoo!Buzz e outras ferramentas do tipo. Pelo menos, estamos em sétimo na lista de países com mais riscos em sistemas de busca (leia-se sites falsos inseridos entre resultados fiéis), atrás da República Tcheca (14,2%), Finlândia (13,1%), Chile (13%), França (12,8%), Espanha (12,6%) e Polônia (12,2%). Nossa taxa de risco é de 12,1%.

[via Meio Bit]