O MAVEN, novo satélite da NASA, decolou há pouco do Cabo Canaveral, na Flórida (EUA). Assim começa sua viagem espacial rumo a Marte. E o que ele fará por lá?

Já temos o rover Curiosity para explorar a superfície de Marte, mas esta missão é a primeira a estudar a atmosfera do planeta vermelho.

Sabemos que Marte já teve uma atmosfera semelhante à terrestre, densa o suficiente para permitir a existência de água líquida na superfície do planeta. Agora, os pesquisadores querem descobrir o que aconteceu com toda essa água.

Cientistas acreditam que Marte lentamente perdeu 99% de sua atmosfera para o espaço devido ao resfriamento do núcleo do planeta. Isso teria eliminado o campo magnético de Marte: sem campo magnético para proteger a atmosfera, ela foi levada pelos ventos solares – e a água foi junto.

Mas como e por que tudo isso aconteceu? A missão MAVEN (Evolução Atmosférica e Volátil de Marte) quer descobrir. Ela será pioneira em explorar a atmosfera superior de Marte, e em observar como ela é afetada pela atividade solar.

O satélite terá 10 meses para atingir a órbita ao redor do planeta vermelho, e mais cinco semanas para ser ativado e se preparar para as observações. Então, o MAVEN usará seu conjunto de oito sensores – incluindo um magnetômetro, espectrômetro ultravioleta e analisador de íons de ventos solares – para testar de forma direta a atmosfera superior de Marte.

Durante seu primeiro ano de missão, o MAVEN enviará dados para a Terra duas vezes por semana, finalmente desvendando alguns dos segredos mais bem guardados de Marte. E o primeiro passo – lançá-lo ao espaço – ocorreu com sucesso. [YouTube]