Para a tristeza do meu estômago, o forno de micro-ondas BrainWave é apenas um conceito. Pelo jeito terei que continuar a andar até a cozinha para esquentar minha refeição.

Real ou não, o negócio parece um sonho para os mais preguiçosos. Ele lê uma tag RFID contida no garfo que acompanha a refeição, reconhece o produto e configura a temperatura e o tempo corretos. O forno ainda pode ser ligado ao computador via USB e controlado por meio de um aplicativo. Por fim, serve como quadro de anotações.

Nada de andar dez passos até a cozinha, calcular o tempo ou a potência do forno, nada. Apenas refeições quentes e cheias de sódio com a menor atividade física ou mental possível. Oi, obesidade! [Yanko Design via Unplggd]