De acordo com slides vazados da Microsoft, a ativação do Windows 8 deve ficar mais rigorosa para as fabricantes. Esse processo também é usado para ativar cópias ilegais – ou seja, isso pode dificultar a pirataria.

O processo se chama Ativação para OEM (OA, na sigla em inglês). Com ele, fabricantes podem vender PCs com o Windows pré-ativado. Mas, segundo o Register, hackers usam o OA para ativar cópias piratas do Windows.

Slides vazados indicam a diferença entre o novo OA 3.0, presente no Windows 8, e versões anteriores. Até então, fabricantes usavam a mesma chave de produto para todo PC.

Agora, segundo os slides, a Microsoft exige que a chave de produto seja diferente para cada PC. Além disso, ela deve ser inserida na BIOS de cada PC novo. E mais: as fabricantes vão receber as chaves direto da Microsoft.

Isto não deve mudar muito o usuário final… a menos que ele seja um pirata. Bem, o preço deve conter um pouco a pirataria. O Windows 8 vai custar US$40 na atualização (em 131 países), e R$29 para quem comprou um PC depois de 02/06.

Mas quem não gostar da nova interface do Windows 8 – e não quiser pagar pelo OS – provavelmente vai piratear versões anteriores dele. Windows 7/Vista/XP continuam usando o método antigo de ativação, mais suscetível à pirataria. [MyCE via The Register via Maximum PC]