A Fitbit lançou, no ano passado, o Fitbit Alta, um monitor de corridas com mais funções que o Fitbit Flex, mas com alguma consideração pela moda e pelo design que você não vê em outros produtos que a empresa tem a oferecer.

• Pebble promete manter relógios inteligentes funcionando até 2018
• Google está preparando lançamento de dois smartwatches para o começo de 2017

O Fitbit Alta era um ótimo monitor de corrida, mas se você quisesse mais características — e quisesse acompanhar sua frequência cardíaca —, precisava partir para o mais robusto Fitbit Charge 2 ou para o feio smartwatch Fitbit Blaze. Ainda bem que a Fitbit percebeu que isso era terrível e anunciou o Fitbit Alta HR, que leva tudo o que gostamos no Fitbit Alta do ano passado e acrescenta um monitorador cardíaco contínuo.

O design do Fitbit Alta HR é idêntico ao do Fitbit Alta e trabalha com a mesma pulseira de couro, elastômero ou de metal que o original. Isso é legal, já que o estilo é definitivamente parte do que tornou o Alta um dos nossos monitores favoritos.

fitbit-hr-modelo

Imagem: Fitbit

De acordo com a Fitbit, colocar um monitor de frequência cardíaca no Alta HR não foi tarefa fácil. Em um comunicado à imprensa, a companhia explicou o processo, que exigiu o desenvolvimento de um chip personalizado que miniaturizou o sensor de frequência cardíaca PurePulse para os chassis menores do Alta. Um efeito colateral positivo desse processo de miniaturização foi permitir ao Fitbit ter espaço para uma bateria maior dentro do dispositivo, o que significa que você pode esperar cerca de sete dias de uso do Alta HR.

Como o Fitbit Alta original, o Alta HR tem um display que exibe contagem calórica, passos dados e, agora, sua frequência cardíaca. Você também pode ter notificações para chamadas, mensagens e eventos no calendário.

O preço inicial do Alta HR quando for lançado no começo de abril será de US$ 150 nos Estados Unidos (R$ 466,50 na cotação atual), e a pré-venda já está disponível no site da Fitbit.

Imagem do topo: Fitbit