Nós adoramos o Moto X, primeiro smartphone da Motorola sob o comando do Google, mas nem todo mundo está interessado em um modelo high-end. Para estas pessoas, existe o Moto G.

Confirmando rumores, o Moto G possui tela LCD de 4,5 polegadas com resolução HD, processador Snapdragon 400 quad-core de 1,2 GHz, 1 GB de RAM e opções de 8 GB e 16 GB de armazenamento interno (sem suporte a microSD). Você ainda leva 50 GB extras no Google Drive por dois anos.

Há uma câmera traseira de 5 megapixels e frontal de 1,3 megapixels; bateria não-removível de 2.070 mAh; e rádio FM. Ele não é um aparelho 4G.

Ele é bem parecido com o Moto X em design, mas não inclui seus recursos inteligentes: ou seja, o Google Now não ouvirá você constantemente; não há um chip para computação contextual (que sabe quando você tira o smartphone do bolso, ou quando você está em um carro); e nem o Active Display, que exibe notificações na tela de bloqueio.

O Moto G roda Android 4.3 Jelly Bean levemente personalizado, com promessa de atualização para 4.4 KitKat – ela virá em janeiro. O app da câmera foi modificado também, com os recursos do Moto X; mas não há o recurso de abri-la sacudindo o aparelho. Há também o app Transfer, para facilitar a migração de outro celular para ele; e o Motorola Assist, que muda configurações (Wi-Fi, por exemplo) de acordo com o momento do dia.

moto g brasil

A capinha traseira se chama Moto Shell é removível, e virá em diversas cores no modelo de 16 GB: amarelo, vermelho, branco e preto. Você não precisa de Moto Maker (ainda indisponível no Brasil) para personalizá-lo.

Ele estará à venda hoje no Brasil por preços absurdamente baratos. O modelo de 8 GB tem suporte a um chip e custa R$ 649. O modelo de 16 GB, por sua vez, é dual-chip e vem com quatro capinhas coloridas; ele custa R$ 799. Ainda há o Moto G Music Edition, com um fone de ouvido sem fio Air Tracks, da Sol Republic, com bateria de 15 horas; o kit custa R$ 999.

Nos EUA, o preço também é agressivo: ele custa US$ 179 / 199 (8/16 GB) sem contrato com a operadora.

A Motorola continuará a vender o Razr D1 e D3 no Brasil, mas eles terão ajuste de preço – devem ficar ainda mais baratos.

Traremos mais fotos, detalhes e hands-on em breve.

moto g brasil 2