Pense em uma mistura de iPod nano com boa parte dos relógios de esportes que testamos aqui. Dessa casamento já imaginado surge o MotoACTV, um monitor para exercícios que adiciona música na brincadeira, sincronia com PC, envio de resultados etc. Lado bom: ele chega ao Brasil nos próximos meses. Lado ruim: ele custa R$1 mil e só conversa com um celular da empresa — que custa R$2 mil.

Nós já dissecamos o MotoACTV no dia de seu lançamento nos EUA. Ele é cheio de pequenos truques, como a possibilidade de usar um fone de ouvido como monitor de batimentos cardíacos e a habilidade de associar músicas ao seu ritmo — por exemplo, se ele perceber que quando o random joga um Radiohead no seu ouvido você diminui o ritmo, ele começa a criar playlists que aumentem seu ritmo no início ou no fim do treino, quando é preciso pisar mais.

Tudo isso acaba colocando o MotoACTV à frente do iPod nano — que ainda é em essência um tocador de música. Só que um de seus maiores diferenciais — o pareamento com smartphones — será bem limitado. Com o sistema, é possível ver as mensagens de texto, ver quem está ligando e outras traquitanas na tela do ACTV, sem ter que tirar o smartphone do bolso. Só que tal habilidade só funcionará em parceria com o RAZR, novo smartphone topo de linha da Motorola que chega ao país com o preço sugerido de R$1.999. Ou seja, caso você não queira apelar para as operadoras, será preciso gastar 3 mil reais para ter a experiência completa. O que é uma pena, já que o ACTV é um aparelhinho muito interessante.