O pessoal do Engadget fez um hands-on do Motorola Droid X, com vários detalhes e fotos sobre o aparelho. Eles confirmaram tudo o que foi dito até agora sobre o aparelho. Veja as especificações completas:

  • Tela de 4,4 polegadas e resolução FWVGA 854×480

  • Android 2.1 com "algum novo tipo de Motoblur"

  • Câmera de 8 megapixels com flash LED duplo

  • Filma em alta definição (720p)

  • Saída HDMI

  • Teclado multitoque

  • Processador ARMv7 de 1GHz

  • 8GB de espaço

   

A tela tem quatro vírgula quatro polegadas. O celular (mini-tablet?) é gigante, maior até que a do HTC Evo, mas é surpreendentemente leve e cabe direito em um bolso de calça jeans. O pessoal do Engadget só não gostou do calombo na parte traseira superior, que já havíamos visto – eu também não achei muito bom quando vi.

Uma das vantagens de uma tela grande é um teclado virtual maior (o Droid X não tem teclado físico). O aparelho vem com Swype pré-instalado, aquele sistema de escrita em que você arrasta o dedo para escrever as palavras, em vez de digitá-las letra por letra. Mas também parece ter uma bela novidade: teclado multitoque. Quando o pessoal do Engadget tocou duas teclas ao mesmo tempo, o aparelho reconheceu as duas, função que o iPhone tem há tempos e mais do que bem-vinda no Android.

O Droid X roda Android 2.1 com Motoblur, mas não parece ser o MotoBlur que conhecemos. O site DroidLife o chamou de Ninja Blur: "é o Blur rodando sem o usuário saber, para aqueles que não gostam do Blur". Ou seja, parecem ser apenas alguns refinamentos na interface, em vez do MotoBlur que veremos no Motorola FlipOut. Estamos com um pé atrás em relação aos Androids customizados, já que eles demoram para receber atualizações – pelo menos o MotoBlur não reduziu o desempenho, segundo o Engadget.

Falando em desempenho, o bicho é rápido. Ele parece aproveitar bem o processador TI OMAP de 1GHz: ações e transições ocorrem de forma bastante ágil, o teclado aparece quase que instantaneamente, e o bom desempenho parece permear o aparelho inteiro. A única exceção parece ser gravação de vídeo a 720p: o aparelho engasga um pouco, mas reproduz vídeos em HD com fluidez.

Por fim, a câmera de 8 megapixels tira boas fotos em ambientes iluminados, mas o Engadget não testou a câmera em ambientes pouco iluminados. E a Motorola falha novamente em fazer um botão decente para a câmera: ele é tão duro que, ao apertá-lo, o aparelho treme e as fotos saem embaçadas. E faltou uma câmera frontal.

O Droid X deve chegar ao mercado em julho nos EUA. O Engadget tem mais detalhes, fotos e vídeos do aparelho. [Engadget]