Você se lembra de como era chato ficar rebobinando uma fita cassete com o seu dedo? Eu pensei que havíamos superado essa baboseira toda, mas os designers por trás da fita cassete MP3 NVDRS parecem ter outros planos.

nvrd_8 nvrd_10 nvrd_9

De fato, eles estão levando o conceito do cassete a uns extremos que tornam os benefícios digitais praticamente sem sentido. Os discos viriam com capacidades de 45/60/90 minutos (assim como as fitas cassetes de verdade) e exigem que o usuário gire manualmente os carretéis com um dedo ou lápis para selecionar as músicas. Ao girar a segunda bobina você carrega a bateria cinética.

É uma ideia inteligente, mas não me agradou o lance do tamanho minúsculo de memória e os controles estritamente manuais. De todo modo, o NVDRS provavelmente não sairá da prancheta de desenho tão cedo. [Yanko]