Existem muitos mistérios da biologia humana. Dentre aqueles que talvez sejam menos considerados, está: como é o som dos nossos corpos?

Essa era a pergunta na mente dos fundadores da Biota Beats, um coletivo de biólogos e entusiastas de biologia fazendo música que explora o som do microbioma humano. David Kong, biólogo sintético do MIT, organizador da comunidade e músico, apresentou o trabalho Biota Beats na conferência Biohack the Planet, no último fim de semana, em Oakland (aviso: eu moderei um painel na conferência).

O microbioma é composto de todas as bactérias que fazem parte do nosso corpo — as coisas que vivem em nosso intestino e nossos umbigos e entre os dedos dos pés. Para traduzir o microbioma para música, os pesquisadores retiraram amostras de bactérias de suas axilas, umbigos, pés, boca e, sim, até mesmo de seus órgãos genitais e então colocaram-nas em discos a laser. Eles atribuíram uma determinada região do disco para cada região do corpo e fizeram a incubação. Em essência, o toca-discos funciona como uma placa de petri revestida de culturas bacterianas de humanos. Um algoritmo então traduz as imagens das colônias bacterianas em som, usando pontos de dados como densidade bacteriana e localização no disco.

Imagem: Biota Beats

A sinfonia de todas essas bactérias acaba soando como uma espécie de paisagem sonora etérea do espaço sideral. Você pode ouvir aqui.

Você pode estar pensando que a música com base em dados bacterianos como a densidade não soa exatamente da mesma forma que um umbigo executando um solo de guitarra animal. Mas o verdadeiro objetivo de Kong é fazer algo que torne diversos grupos de pessoas interessados em biotecnologia. “E se você pudesse pegar micróbios do Q-Tip ou do Questlove e fazer um registro deles?”, disse.

O disco de Biota Beats. Imagem: Biota Beats

Mesmo artistas famosos estão começando agora na pegada da batida microbiana. Como Kong revelou na conferência, ele recentemente pegou uma amostra microbiana do DJ Jazzy Jeff, que deve ter uma faixa secreta feita a partir de seu microbioma em seu próximo disco. “DJ Jazzy Jeff é um biohacker”, disse Kong.

Imagem do topo: Wikimedia