O ex-Gizmodiano Brian Lam tem um site chamado The Wirecutter cujo objetivo é ajudá-lo a decidir qual gadget comprar ou não. Neste post ele passa por um punhado de categorias de produtos os quais você deveria esperar antes de investir uma grana neles.

O momento atual é complicado para comprar alguns tipos de eletrônicos. Os espertos esperarão um pouco para investirem nessas coisas.

TVs, Home theater etc.

TV fininha: espere.Esperar até quando? Meados de 2012.

Por quê? A linha 2012 de TVs deve ser toda atualizada na metade do ano. Espere até maio se você quiser ver como as Plasmas da Samsung são. Para agora, a Panasonic ST50 é melhor que os modelos topo de linha do ano passado e custa o que os intermediários custavam. O mesmo vale para players Blu-ray e receivers, os quais ainda não foram revisitados em 2012.

O iPhone

Por quê? O novo está a apenas alguns meses de aparecer! Se você parar para pensar bem, o modelo atual é só uma variação do design que já tem quase dois anos a essa altura. O que são outros 5~6 meses?

Notebooks

Notebook com Ivy Bridge? Me gusta.

Esperar até quando? Windows 8 (primavera de 2012) e Ivy Bridge (fim do outono de 2012).

Por quê? O novo processador da Intel, Ivy Bridge, será mais eficiente, rápido e terá gráficos onboard melhores, como já vimos. Notebooks equipados com ele devem aparecer em algum momento dos próximos dois meses pelo que soube, mas não posso garantir. Você simplesmente deveria esperar para desfrutar desse salto significativo em tecnologia — principalmente se você for um usuário de Mac. Além disso, seria estranho comprar um notebook agora com USB 2.0 e não USB 3.0. Isso impacta diretamente para quem transfere grandes arquivos em alta definição ou com mega pixels de dois dígitos. Sempre há a rápida interface Thunderbolt, mas ainda não existem tantos drives compatíveis. No futuro, haverá mais opções e os drives serão melhores.

Também importante, depois do Ivy Bridge: esperar pelo Windows 8, o qual será trazido junto a novos notebooks com o sistema já pré-instalado e a garantia de rodar bem o novo sistema operacional.

Câmeras mirrorless topo de linha

Sony NEX-5N.

Por quê? As DSLRs são ótimas para profissionais, mas não valem tanto assim para pessoas que só querem fotos melhores que as de compactas. (E é totalmente razoável sentir-se assim já que as câmeras de celulares estão ocupando o espaço das dedicadas de US$ 200, de modo que para justificar o transporte de um segundo objeto, esse tem que ser muito, muito bom.) As câmeras mirrorless, um tipo ainda novo, têm lentes intercambiáveis como as DSLRs mas em corpinhos apenas um pouco mais avantajado que os das compactas maiores. Elas são leves e são a grande sensação dos fãs de fotografia lá de fora.

A melhor câmera mirrorless baixo-para-médio custo é a Sony NEX-5N, a qual apresenta um sensor muito melhor que outras da Olympus e Panasonic que usam o formato micro 4/3. Ela não é perfeita, carece de controles manuais sólidos como botões e a seleção de lentes é um pouco restrita, mas ela carrega consigo o equivalente em qualidade de imagem a uma DSLR de US$ 1.500 — custando menos da metade, US$ 700. É incrível. E uma oportunidade incrível também. É uma câmera disruptiva, como a 5D Mark II foi para a Canon alguns anos atrás, e como a compacta Canon Powershot S90 também o foi. (Esses saltos geralmente se dão por máquinas com sensores notáveis.) A NEX-5N é a câmera perfeita para qualquer um que tenha um Phone e precise mesmo dar um passo além. Esta câmera pertence ao grupo das melhores, mas ainda não escrevi sobre ela. Esta é a câmera que você pode comprar com segurança hoje.

O universo de câmeras mirrorless acima dos US$ 1.000, que são como micro DSLRs, é um pouco mais complicado. Tem a Fuji X-Pro1, grande e que parece oca. Eu realmente não gosto da pegada ou da qualidade do seu LCD, ainda que as fotos sejam boas. Tem também a nova Olympus que parece legal. Mas, novamente, a Sony está usando um sensor muito maior que qualquer outra e a sua NEX-7 é largamente aclamada como tendo um incrível potencial de imagem. Ela custa US$ 1.350 com uma lente cujo custo é quase o dobro do da NEX-5N. Mas a NEX-5N tem uma qualidade de imagem praticamente idêntica. Por que, então, a NEX-7 custa o dobro? Pelo seu corpo de magnésio, três dials que transmitem confiança e podem ser configurados para vários controles e um viewfinder de OLED de cair o queixo. Vale a pena.

Sony NEX-7.

Sendo assim, por que não recomendo esta câmera ainda? Não me entra na cabeça o fato de que a NEX-7 é um belo corpo limitado por lentes que se encaixariam melhor em uma câmera que custasse metade do seu preço. A única boa lente no lineup da Sony é uma f1.8 24mm de US$ 1.000 da Carl Zeiss. É ótima, mas uma lente equivalente para uma Micro 4/3 custaria algo em torno de US$ 600. E se você somar esse custo extra, a NEX-7 chega a mais de US$ 2.300. Por esse valor, você pode pegar uma Canon 5D Mark II usada e algumas lentes decentes. Então, você paga de fato é pelo tamanho da NEX-7, o que não deve ser desvalorizado, mas hey, é muita grana para fazer vista grossa. Eu gostaria de ver algumas grandes lentes de terceiros sendo lançadas ou que aquela da Carl Zeiss caísse para US$ 800 antes de comprar uma dessas.

Pessoalmente, encomendarei uma NEX-7 quando tiver dinheiro sobrando para tal. É esse o tanto que eu amo essa câmera, depois de 100h de pesquisa em câmeras mirrorless. Mas eu ainda hesito porque a seleção de lentes é muito pobre e nenhuma recomendação do Wirecutter é baseada em hesitação ou dúvida — apenas em um senso de certeza baseado em dias de pesquisa. Eu ainda não sei.

Wirecutter.Wirecutter: Uma lista do que há de melhor em tecnologia.