Em julho, imagens de satélite mostraram um iceberg maior que o estado de Delaware se partindo e se distanciando da plataforma de gelo da Antártica Larsen C. Agora é verão na Antártica, o que significa que cientistas podem finalmente ver o iceberg de perto – e as imagens são tão espetaculares quanto você poderia imaginar.

Chamado de iceberg A-68, o gigantesco pedaço de gelo pesa cerca de um trilhão de toneladas e possui aproximadamente 5.800 km² de superfície. Ele se afasta lentamente da plataforma de gelo Larsen C, possivelmente em direção as Ilhas Geórgia do Sul e Sandwich do Sul. Conforme ele se distancia da Península Antártica, o A-68 está se fragmentando e formando outros icebergs no processo.

Nesse último domingo (12), membros da Operation Icebridge – uma operação liderada pela NASA para produzir detalhados mapas em três dimensões do gelo polar da Antártica e do Oceano Ártico – enviaram uma aeronave P-3 armada com uma gama de sofisticados instrumentos de mensuração para observar o iceberg de perto.

“Talvez você conheça a sensação: o momento quando os seus olhos veem algo que você só tinha visto em fotos até então”, escreveu a cientistas Kathryn Hansen, que participou da viagem, em um artigo para a Nasa’s Earth Observatory. “Antes de hoje, eu conhecia a plataforma de gelo Larsen C apenas por imagens de satélite que publicamos desde agosto de 2016”.

Hansen disse que ela não estava preparada para a grandiosidade do iceberg, já que a maioria dos iceberg que ela viu eram relativamente pequenos e compactos.

“O A-68 é tão expansivo que parece que ele ainda faz parte da plataforma de gelo”, ela disse. “Mas se você olhar no horizonte poderá ver uma fina linha de água entre o iceberg e a nova frente da plataforma de gelo começa. O voo de hoje nos levou até o início do iceberg A-68, com sua borda refletindo no Mar de Weddell”.

Além das fotos, os cientistas da Operation Icebrigde buscaram medir a profundidade da água debaixo do iceberg, a qual fizeram usando radares e um gravímetro.

Agora os cientistas tem as fotos mais claras já feitas do A-68, que os ajudarão a rastrear e estudar seu progresso.

[NASA Earth Observatory]

Imagem de topo: A borda do A-68, o iceberg que se separou da plataforma de gelo Larsen C em julho de 2017 (Image: NASA/Nathan Kurtz)