Em 27 de janeiro de 1967, três astronautas da NASA — Roger Chaffee, Virgil “Gus” Grissom e Ed White — morreram em um incêndio que irrompeu no módulo de comando da Apollo 1 durante um teste pré-voo. Embora fosse ser a primeira missão tripulada da Apollo, a nave nunca deixou a plataforma de lançamento. A tragédia, que aconteceu há 50 anos, segue como um dos momentos mais horríveis da história dos voos espaciais.

• Cientistas estão tendo dificuldades para determinar a velocidade da expansão do universo
• Os novos trajes de astronauta da NASA vieram diretamente de 2001: Uma Odisseia no Espaço

Após seis meses de planejamento e construção, a NASA inaugurou um tributo tocante à tripulação da Apollo 1 no Centro Espacial Kennedy, na Flórida. A exibição, chamada de “Ad Astra Per Aspera. A Rough Road Leads to the Stars” traz artefatos nunca mostrados antes, incluindo três escotilhas do módulo de comando da Apollo 1, onde os passageiros ficavam sentados.

nasa-1Imagem: collectSPACE

Combinando itens de verdade da Apollo com modelos modernos, a exibição é testemunho à memória viva desses homens.

“A escotilha redesenhada [em exibição], as várias lembranças retratando as vidas da equipe e as exibições mostram como a tragédia foi superada e nos ajudou a alcançar o objetivo de pousar na Lua”, disse Michael Curie, chefe de notícias no Centro Espacial Kennedy, ao Gizmodo.

nasa-2Vitrine dedicada ao astronauta Roger Chaffee. Imagem: NASA/Kim Shiflett

Este é um período difícil para a NASA. Em 28 de janeiro de 1986, o disastre da Challenger aconteceu. E 1º de fevereiro marca o aniversário de 14 anos da tragédia de Columbia.

nasa-3Maquete da espaçonave Apollo 1 (Image: NASA/Kim Shiflett)

Embora o caminho até às estrelas seja difícil, e às vezes devastador, é importante lembrar os sacrifícios daqueles que se puseram em perigo em nome da descoberta.

“Esperamos que as pessoas absorvam a mensagem de que voos espaciais são difíceis e de que a NASA teve que aprender com essas tragédias para tornar os voos espaciais mais seguros para as futuras gerações”, contou Curie. “Esses homens são heróis, e nunca iremos nos esquecer deles.”

“Ad Astra Per Aspera. A Rough Road Leads to the Stars” está aberta ao público no Centro Espacial Kennedy, em Titusville, na Flórida.

[NASA]

Imagem do topo: NASA