A Nikon, fabricante japonesa de câmeras, lentes e equipamentos fotográficos, encerrará as atividades e-commerce do site oficial no final deste ano. A empresa afirma que a decisão faz parte de uma reestruturação global da marca. Serviços de assistência técnica e atendimento ao cliente, no entanto, serão mantidos.

A marca oferecerá produtos em seu site até o dia 31 de dezembro de 2017. Entretanto, outros segmentos da empresa “incluindo atendimento ao consumidor e assistência técnica, continuarão operando normalmente no Brasil”, diz um comunicado no site oficial.  A empresa afirma também que honrará a garantia dos produtos comprados até o dia 31 de dezembro e, “sempre que possível, a assistência técnica será fornecida com base nos custos aprovados pelos proprietários”. Ainda segundo o comunicado, a decisão faz parte de uma reestruturação global que visa otimizar as áreas de Pesquisa e Desenvolvimento (R&D), Vendas e Fabricação.

A empresa inaugurou seu escritório oficial no Brasil em 2011. Antes disso, a marca era representada pela importadora T. Tanaka, segundo informações do jornal O Globo. Em setembro, a companhia registrou diminuição do faturamento e lucros globais e anunciou um plano de reestruturação, reorganizando 1.500 funcionários e dando um foco maior para as câmeras mais caras.

Em outubro, a Nikon fechou sua fábrica na província chinesa de Jiangsu, na China. A instalação, aberta em 2002, era responsável pela fabricação de câmeras digitais e lentes DSLR e empregava mais de 2.200 funcionários até o fim de outubro. A marca atribuiu o fechamento da fábrica a ascensão dos smartphones.

[O Globo, Exame, PetaPixel]