Foi com muita surpresa que ficamos sabendo ontem dos planos da Nokia de seguir em frente tanto com os telefones Symbian quanto Maemo. A parte boa foi que eles admitiram que a interface do Symbian não é grande coisa. E eles não admitiriam isso se não tivessem mudanças em mente, né?

O manda chuva da Nokia no departamento de aparelhos, Kai Öistämö, reiterou que a empresa não vê o Symbian OS como o problema, apenas a sua interface. De acordo com esse pensamento, eles estão desenvolvendo duas grandes atualizações de interface para 2010, a primeira para a metade do ano. Eles planejam:

"Utilizar uma nova e otimizada arquitetura gráfica, com foco no visual e na resposta, exibida lindamente em uma grande tela capacitiva. Mais tarde no ano, uma arquitetura visual da interface completamente nova e retrabalhada, que reduzirá drasticamente a complexidade e trará novos olhares de interesse". Tela grande, hã? Esse conceito de tablet nas telinhas parece bem legal.

Além de cortar a complexidade desnecessária, a Nokia ainda planeja melhorar os métodos de entrada incluindo multitouch e usando melhor melhos os toques normais. "Dois toques, em vez de oito, te levarão às músicas e vídeos. E em vez de quatro passos, apenas dois para chegar até o email… A experiência de navegação também será significativamente melhorada.

"Em algumas áreas, a interface será até três vezes mais mais rápida que os nossos melhores aparelhos da atualidae. O scroll será a 60fps, em comparação com os 15fps de hoje em dia."

Se eles cumprirem o prometido, isso pode ajudar os telefones Symbian, sejam smartphones ou não, a aliviar a retumbante queda em direção à irrelevância. Também interessantes são os planos da Nokia de lançar o seu primeiro "computador móvel" com Maemo-6 no ano que vem. [Nokia]