Se você, assim como eu, não aguenta mais este, saiba que o Google agora permite a você explorar 16 outros corpos planetários que são muito mais serenos que este.

O Google anunciou nesta segunda (16) que adicionaria 13 novos mundo a sua recreação digital do nosso sistema solar. Até então, o site providenciava apenas passeios virtuais pela Lua, Marte, Vênus, Plutão e dez luas, muitas das quais tiveram suas imagens registradas pela sonda Cassini durante a missão de 20 anos que acabou em saturno no dia 15 de setembro.

Para criar este reservatório de turismo galáctico digital, o Google usou imagens coletadas pela NASA e pela Agência Espacial Europeia, e recrutou o cartógrafo planetário e artista Björn Jónsson para ajudar a moldar estas imagens em mapas.

Você pode segurar e girar os planetas para vê-los completamente iluminados, ou seu lado escuro com o Sol em segundo plano. Alguns mapas permitem aos usuários aproximarem em pontos geográficos.

Olha para todas essas linhas. A Europa claramente viveu muito. (Image: Google/NASA)

A cratera Piuku em Ceres parece com um ótimo lugar para não checar o Twitter ou apenas morrer no espaço. (Image: Google/NASA)

(Image: Google/NASA)

Gosto de me imaginar dividindo os lagos de metano de Titã. A mancha Elpis Macula foi nomeada em homenagem a deusa grega da felicidade e esperança. Parece um bom lugar para ir caso você esteja precisando de um pouco de ambas.

Tudo o que você precisa fazer para experimentar a nova função é clicar na página Space ou ir até o Google Maps padrão, escolher visão de satélite e desaproximar da imagem até ultrapassar a atmosfera. Disso, o Google lhe dará a opção de viajar para Titã, Ceres, Ganímedes, Europa, ou qualquer corpo celestial que prefira ver.

[Google]