Recentemente, foi revelado que a NSA bisbilhotou as comunicações de usuários do Google e do Yahoo sem ao menos ter que invadir um data center. Agora, de acordo com uma reportagem do New York Times, parece que isso foi possível porque ela entrou em cabos de fibra ótica.

O jornal cita “pessoas bem informadas sobre a infraestrutura de Google e Yahoo” que acreditam que a NSA penetrou em um backbone para espionar pessoas que estavam usando serviços dessas duas empresas.

Os data centers das empresas de Internet são protegidos com segurança em tempo integral e o estado-da-arte em termos de vigilância, incluindo sensores de calor e leitores de íris. Mas entre os data centers a informação não era criptografada, sendo um alvo mais fácil para interceptações por parte do governo, de acordo com três pessoas com conhecimentos sobre os sistemas do Google e do Yahoo que aceitaram falar sob condição de anonimato.

Na verdade, o New York Times aponta especificamente a Level 3 Communications –“conhecido como o maior provedor de backbones do mundo”– que cuida dos cabos usados por Yahoo e Google. Não é nenhuma surpresa que ambas as empresas tenham começado agora a criptografar os dados que percorrem os cabos entre os data centers.

A publicação não chega a especular como exatamente a NSA teria grampeado os cabos, mas isso provavelmente foi um negócio bem mais fácil que a matemática complexa usada no resto da espionagem. Além disso, grampear um cabo é um negócio deliciosamente retrô, por mais que todos nós preferíssemos que esse tipo de coisa nunca mais acontecesse. [New York Times]

Imagem: PeterPhoto123/Shutterstock