A Nvidia está usando a Computex, evento que ocorre esta semana em Taiwan, para lançar a chegada da plataforma Tegra, um sistema integrado em um chip. Mas não é uma inauguração explosiva: a empresa anunciou 12 produtos (netbooks e tablets) fabricados por ilustres desconhecidos, e alteraram de forma bizarra as características da plataforma Tegra.
Que fique claro: estou muito animado com o Tegra, mas estes nomes não me deixam tão animado assim:

* Inventec Applications Corp. Rainbow (netbook)
* Mobinnova Mabo (tablet)
* Mobinnova ViewBook N910 (netbook)
* Pegatron Vivid (netbook)
* Wistron M5 (netbook)

Mas acho que é apenas uma fase inicial, para provar que a plataforma funciona. Além disso, como bem lembra a PC Magazine, esses produtos devem servir de referência para as grandes fabricantes. Hoje em dia, Acer, Dell, HP e outras não produzem mais PCs — elas terceirizam para estes ilustres desconhecidos da China e Taiwan.
As características da plataforma já eram animadoras: 30 horas de vídeo em alta definição! 130 horas de áudio! Mas olha o que a Nvidia está falando agora:

* Escute música por 25 dias seguidos sem recarregar a bateria
* Assista a vídeos de alta definição 1080p por até 10 horas
* Jogue videogames a 46 frames por segundo

Agora você poderia ver menos horas filme, mas dá pra ouvir mais música. Mas 25 DIAS de música? Ah, mas com a tela desligada! Pelo menos para o modelo "élan", da Mobinnova: um netbook de 9", com menos de um quilo e sem ventoinha, e com apenas 2 centímetros de espessura.

E jogos a 46 frames por segundo? É qual jogo? Doom II? Crysis? Jogo em flash do Fliperama? Isso ainda não sabemos.
Mas vamos focar no lado positivo: ótima duração de bateria (provavelmente), reprodução de vídeos em alta definição, incluindo Flash, e performance decente em games. Falta alguém testar de fato algum dos netbooks anunciados, e previsão de lançamento em grandes mercados (EUA e Europa).