A Nvidia anunciou na feira CES o seu novo processador Tegra X1. No ano passado, a empresa trouxe seus gráficos Kepler de desktop para um chip de celular; agora, o X1 vai trazer os incríveis gráficos Maxwell para dispositivos portáteis… e carros.

No ano passado, o Nvidia K1 levou mais potência para dispositivos móveis como o Nvidia Shield Tablet e Nexus 9, mas o X1 promete levar isso a um nível totalmente novo. A empresa diz que o X1 pode oferecer o dobro do desempenho, além de suportar as mesmas engines de jogo que a arquitetura Maxwell roda no desktop.

Nvidia Tegra X1 (3)

Isto significa que o Tegra X1 pode rodar coisas como uma demonstração da Unreal Engine Elemental em um chip que poderia caber em um smartphone ou tablet – é algo incrível para um chip de celular. Não é perfeito: alguns dos efeitos mais extremos na demonstração fazem a taxa de quadros engasgar um pouco, mas ficamos impressionados apenas de ver isso funcionar.

O Tegra X1 tem oito núcleos de processador na configuração ARM big.LITTLE: ou seja, quatro núcleos rápidos para tarefas intensas, mais quatro núcleos que consomem menos energia. Ele é feito em arquitetura 20nm para consumir ainda menos energia, e tem suporte a 64 bits. O chip gráfico, por sua vez, tem 256 núcleos.

Nvidia Tegra X1 (4)

Drive CX

Isso é ótimo para jogos, claro, mas a Nvidia quer criar algo maior: um cérebro de supercomputador que controla todo o seu carro. O novo Drive CX, um “computador móvel para cabine de piloto”, é um dispositivo que roda Tegra X1 e consegue comandar até quatro telas HD de uma só vez. Ou seja, ele pode fazer funcionar várias telas com informações no seu carro, transformando o painel em algo mais próximo da ficção científica.

Seria algo um pouco parecido com isto:

Nvidia Tegra X1 (2)

Na prática, isso permite gráficos impressionantes que pode finalmente fazer os mapas do GPS serem mais do que apenas uma setinha tosca avançando em um mapa, transformando-o em algo mais parecido com isto:

Nvidia Tegra X1 (1)
A Nvidia exibiu mudanças de textura, cor e material do painel virtual de instrumentos de um carro em tempo real.

Drive PX

Mas isso vai mais longe. A Nvidia quer que o X1 ajude a ser o cérebro dos futuros carros sem motoristas. A empresa também anunciou o Drive PX, um “computador do carro com piloto automático”, que usa dois chips X1. Esse dispositivo quer saber tudo o que está acontecendo dentro e em torno de seu carro, o que é exibido nas suas telas, a qualquer coisa vindo de câmeras de assistência voltadas para a parte externa.

Ele é o cérebro que entende o que está chegando através dos muitos olhos do carro, permitindo que ele realmente conheça e compreenda seus arredores usando tecnologia de redes neurais que, com o passar do tempo, pode ensinar a si mesmo como são os carros, vans, ciclistas e pedestres.

Nvidia Tegra X1 (6)

Parece ótimo, né? Claro que sim. O problema é que isso ainda vai demorar. O X1 é um chip com a potência para permitir este tipo de coisa, mas os carros ainda precisam alcançar esse futuro, seja incluindo telas de alta resolução para exibir gráficos incríveis de Tron, ou tendo inúmeras câmeras para observar a parte externa do carro. E isso sem falar dos desafios em levar esta tecnologia aos carros; todo mundo ainda está tentando criar um veículo que dirige sozinho.

A tecnologia da Nvidia já funciona, no entanto. A empresa tem protótipos funcionais, ou seja, carros com cérebros inteligentes o suficiente para detectar ciclistas e pedestres e outras coisas nas quais não bater, e também entende que luzes de freio à frente significam que ele provavelmente deve ficar pronto para reduzir a velocidade. A Nvidia afirma que está criando uma rede neural de aprendizado que pode sincronizar sem fios com outros carros movidos por chips da empresa, para torná-los mais inteligentes.

Nvidia Tegra X1 (7)

A Nvidia também diz que um novo recurso Auto Valet permitirá a futuros carros que estacionem sozinhos: o Tegra X1 pode gerar uma nuvem de pontos de coisas que ele vê com as câmeras conectadas, identificar um local de estacionamento vazio em uma garagem que nunca viu antes, e se estacionar.

A Audi apareceu no palco para dar seu apoio ao projeto, que ainda não tem prazo para virar realidade. O chip Tegra X1, por sua vez, deve aparecer em smartphones e tablets no primeiro semestre de 2015. [Nvidia]