O CEO do Google Larry Page foi hoje à corte federal dos EUA responder algumas perguntas do advogado David Boies — de casos graúdos como EUA vs. Microsoft e Bush vs. Al Gore — em um caso que coloca a Oracle contra o Google. Como ele se saiu?

Então. A essa altura ele deve estar tomando uma gelada aliviado pelo fim do interrogatório. Como o Washington Post relata, “o lacônico Page parecia desconfortável a maior parte do tempo sentado lá enquanto digladiava com David Boies” e “Page raramente olhava para Boies e frequentemente dizia não se lembrar de ter visto alguns dos documentos internos do Google que a Oracle está usando em seu ataque.”

Pelo lado bom, ele disse, meio balançado, que o Google “não fez nada errado”, informou o Bloomberg. Mas então ele disse, sem muita convicção, “não estar certo” de que o Android seja uma propriedade crítica para o Google.

O caso questiona se o Google usou inadvertidamente a tecnologia Java da Oracle (pertencente na época à Sun Microsystems) para desenvolver o Android. A Oracle já levou à justiça numerosos emails internos que apontam que o Google deveria ter licenciado o Java, incluindo um onde Andy Rubin disse que “meu posicionamento é de que devemos licenciar.”

O CEO da Oracle, Larry Ellison, teve seu dia na corte ontem, e hoje foi a vez de Page passar pela sabatina de Boies. O julgamento deve durar dez semanas (!), então não dá para colocarmos tanto peso em apenas um dia ruim. Ainda tem muito por vir e o Google certamente fará uma defesa daquelas para esse caso. [Bloomberg, Washington Post]