A fotografia de esportes costuma ser o lar da mais alta tecnologia em câmeras porque os alvos dos disparos se movem muito rapidamente e em tomadas limitadas. Não é o tipo de local onde você espera encontrar uma… digamos, velha e enorme câmera de grande formato 4×5. Será?

O fotógrafo em questão (e há muitas questões no ar) é David Burnett. Ele tem frequentado as Olimpíadas desde 1984 e recentemente apareceu no New York Times. Veja um pequeno trecho da sua entrevista:

“NYT: Não há brecha para erros com uma 4×5. Isso talvez devesse ser um esporte Olímpico: fotografar eventos com muitos movimentos com uma 4×5.

David: Eu sempre me recordo de pessoas que a cada quatro anos acontece as Olimpíadas dos fotógrafos também. Você tem os melhores fotógrafos do mundo, todos em um só local, tirando fotos ao mesmo tempo.

Você sabe o que acontece na noite do último sábado nas Olimpíadas, certo?

NYT: Acontece a cerimônia de encerramento.

David: Não, isso é na noite de domingo. Sábado à noite, no fim do último evento de atletismo, colocamos todos os nossos equipamentos de lado em um daqueles trajetos na lateral da pista, e alguns fotógrafos correm uma volta. Já fiz isso cinco vezes.”

Você pode ver o trabalho dele nos Jogos passados nas fotos abaixo (tem mais no NYT) ou dar uma olhada em seu blog pessoal para outras fotos. Ou apenas prestar atenção ao fundo de cada evento transmitido pela Record ou Terra daqui até o fim dos Jogos para tentar ver David com sua maravilhosamente absurda 4×5. [Pop Photo via Petapixel]

Mergulho, 1992.

Cara no fundo da piscina.

Corredores andando..