O avião dos irmãos Wright decolou em 1903 com míseros 12 cavalos de potência. Orville e Wilbur não imaginavam que 110 anos depois aqueles motores evoluiriam e chegariam a um modelo que lembra uma usina com mais cavalos de potência do que o Titanic e o Mercury-Redstone 3juntos.

A série GE90 de motores aéreos da GE Aviation está sendo criada exclusivamente para as aeronaves 777 da Boeing. A tecnologia GE90 originalmente se desenvolveu a partir do Motor Eficiente em Energia da NASA criado nos anos 1970 e estreou em 1995 a bordo do British Airway 777. Os primeiros três modelos vangloriavam-se de impulsos de 330kN a 510kN. De 1995 para cá, a série GE90 melhorou o desempenho com modelos maiores – o -110B1 e o -115B – que podem decolar com impulso superior a 550kN. Esses modelos maiores atualmente são exclusivos para os novos e maiores modelos Boeing 777 – o 777-200LR, 777-300ER e 777-200F.

O modelo maior é o GE90-115B. Com 5,4 metros de largura e 3,5 metros de extensão, além de uma turbina de 3,2 metros de diâmetro, ele pesa incríveis 8,2 toneladas. Apesar do seu tamanho, ele é um dos motores mais eficientes em serviço hoje em dia. Ele usa um compressor de ar em 10 fases, guiado pela turbina de 2 estágios do motor para gerar uma taxa de pressão 23:1 no turbocompressor.

A construção do motor é tão surpreendente quanto o seu desempenho. O GE90 usa um novo material composto com matriz de cerâmica que pode aguentar temperaturas maiores (até 1.315ºC) do que motores de tamanho parecido, o que economiza até 10% mais combustível por voo do que os outros modelos GE90.

Além de ser o maior motor do mundo e o mais eficiente na sua categoria, o GE90-11B também é o motor a jato mais potente em todo o planeta. Em testes feitos em instalações da GE nos Estados Unidos em 2002, o -115B demoliu recordes anteriores com incríveis 546.98 kN de potência. E ele nem estava em seu limite. Os engenheiros simplesmente rodaram um teste simples para ver o que ele conseguiria fazer.

E esse não é o único recorde mundial pertencente a ele. O GE90-115B também é responsável pelo voo comercial mais longo da história – 22 horas e 42 minutos em 1995 voando de Hong Kong para Londres. Ele sobrevoou o Pacífico, os Estados Unidos e o Atlântico até chegar à capital britânica. [GE Reports – Wikipedia – GE Aviation]

O Gizmodo US agora tem um blog voltado para aviação – é o Air Travel Week. Você pode ler mais posts por lá. Este foi postado originalmente em 1 de abril de 2013.