Uma nave Cylon Raider, de Battlestar Galactica? Um novo veículo de Tron que veremos no próximo filme da franquia? A prova de que não estamos sós no universo? Na verdade, não é nada disso – mas o silêncio sepulcral que isto causa é impressionante.

Este objeto representa um metamaterial, a substância estranha e quase mágica que tem a habilidade incrível de distorcer ondas eletromagnéticas de formas quase incompreensíveis. É desse material que algum dia serão feitas as capas de invisibilidade, mas o que vemos aí em cima, em vez de tornar invisível o visível, deixa o som mudo.

Este material, uma capa acústica, ficaria ótimo mergulhado na água cobrindo um submarino, que ficaria invisível a ondas de sonares. Pesquisadores da Duke University aperfeiçoaram uma capa acústica no laboratório deles:

Para manipular ondas sonoras no ar, a equipe do (engenheiro elétrico Steven) Cummer criou e construiu uma capa que fica em cima de um objeto como um tapete plissado. Ao dispor em camadas os componentes simples do metamaterial – tiras normais de plástico perfurado – os pesquisadores esconderam um bloco triangular de madeira com alguns centímetros de altura e mais de 30cm de largura em sua base.

As ondas sonoras em um espectro de frequências altas mas audíveis diminuíram de velocidade, e mudaram de direção, depois de atingirem o plástico. A maioria reemergiu, parecendo ter viajado por toda a superfície lisa por baixo do bloco.

Uma ressalva: isto só funciona no plano 2D, mas Cummer está otimista quanto a um modelo 3D, dizendo ser apenas questão de tempo. E sempre é uma questão de tempo, não é mesmo? [Science News via Boing Boing]