Na hora de ir para o espaço, falar com aliens e tal, você prefere ser um Ligador ou um Agenor? Talvez pensando nisso, o Governo Federal está cogitando construir seu próximo satélite em parceria com a Oi, de acordo com a reportagem da Folha de S. Paulo de hoje. O custo da brincadeira: R$ 710 milhões.

No papel, ao menos, a parceria parece ser do tipo que todo mundo ganha: o Governo Federal quer um satélite feito com capital 100% nacional, mas não vai usar o equipamento o tempo inteiro. A Oi quer um satélite para alugar, mas é muito caro pagar por um sozinha. Se o governo quiser investir na proposta apresentada pelos acionistas controladores da operadora esta semana, será criada uma empresa para cuidar do projeto, que será controlada meio a meio por Oi e Governo.

Segundo a reportagem da Folha, há setores do governo e exército bastante interessados na parceria, pelos motivos apresentados pela Oi:

Os empresários argumentaram com o presidente que ter um satélite controlado por capital brasileiro é questão de soberania nacional.

Disseram ainda que todos os satélites considerados brasileiros, que ocupam posições orbitais pertencentes ao Brasil, são controlados por empresas de capital estrangeiro, e que, na eventualidade de uma guerra, os militares não teriam controle físico sobre os equipamentos.

Ainda segundo a Folha, a Oi quer um tratamento diferenciado por ser uma operadora 100% nacional. Faz sentido? [Folha]