Este é um experimento que vem sendo feito por mais de cem anos, mas hoje em dia é incrivelmente fácil gravar e compartilhar as complexas interações de uma gota de óleo naftênico caindo em um tanque cheio de álcool isopropílico.

Os padrões e formas únicas que são criados na medida em que o óleo faz a sua descida são formados por “instabilidades hidrodinâmicas configuradas pela velocidade e gradiente de densidade entre os líquidos.” E pelo fato de o óleo ser mais denso que o álcool, ele consegue ficar junto por um período mais longo antes de se misturar com o álcool e perder a sua estrutura. Maldita ciência, como pode ser tão bela? [YouTube via Notcot]