Na manhã de hoje (madrugada no Brasil), o Japão foi atingido por um dos terremotos mais terríveis já registrados, o 5° mais forte desde 1900. O epicentro foi no nordeste do Japão, mas os moradores de Tóquio, a 373 km, também sentiram os tremores por causa de 16 réplicas do tremor que abalaram a costa do país. Além de prédios sacudindo os japoneses viram ondas gigantes e fogo. Neste inacreditável vídeo uma tsunami traz casas, barcos e lama flamejante para uma cidade:

Ainda é cedo para avaliar os estragos, mas o número de mortos confirmados chega a 40 passa de 300. O Google já montou o seu serviço para auxiliar a busca de pessoas, como fez nos terremotos da Nova Zelândia, ano passado. Apesar de ser um país incrivelmente preparado para tragédias, eles não estavam exatamente esperando isso: o terremoto de hoje é o pior do Japão desde 1932, quando morreram mais de 100 mil pessoas. Nunca saberemos como foi exatamente o terror naquele ano. Mas agora, quando todo mundo tem uma câmera na mão e o mundo está conectado, as cenas da força da natureza vêm de TVs e pessoas comuns diretamente para o Youtube:

O tsunami deve continuar afetando, em menor grau, outros países. Segundo a Folha:

‘A avaliação do nível do mar confirma que foi gerado um tsunami que pode causar grandes danos’, adverte em seu site o Centro, que pede que as autoridades ‘tomem as medidas apropriadas diante desta ameaça’.

México, Guatemala, El Salvador, Costa Rica, Nicarágua, Panamá, Honduras, Chile, Equador, Colômbia e Peru foram incluídos no último boletim do Centro, que fez o mesmo com Austrália, Nova Zelândia, Fiji, Samoa e várias ilhas da Polinésia.

Inicialmente, o primeiro alerta foi emitido para Japão, Rússia, Filipinas, ilhas Marianas, Guam, Taiwan, Ilhas Marshall, Indonésia, Papua Nova Guiné, Micronésia e Havaí (EUA).

Esperamos que o número de vítimas não seja muito alto e acreditamos que os japoneses consigam reconstruir o país mais uma vez.  Toda a nossa solidariedade agora está com eles.