Há dois anos, a MediaTek lançava o primeiro processador octa-core para smartphones do mundo. Agora, ela dá mais um passo na corrida para colocar mais núcleos no celulares: a empresa taiwanesa anunciou o Helio X20, que tem dez núcleos. Sim, um deca-core!

Como já acontece com os octa-cores disponíveis no mercado, os núcleos do X20 não devem rodar todos ao mesmo tempo; no entanto, o esquema dele é um pouco diferente: em vez de dois clusters de núcleos que se alternam conforme a exigência do aplicativo que está sendo usado, o novo processador da MediaTek tem três divisões — uma com dois núcleos Cortex-A72 de 2,5GHz, uma com quatro núcleos Cortex-A53 de 2GHz e uma com quatro núcleos Cortex-A53 de 1,4GHz.

Em resumo, é o Helio X10, atual processador mais potente da empresa, acrescido de dois núcleos Cortex-A72. A empresa compara o esquema dos núcleos a um câmbio de automóvel: é melhor ter três marchas que duas. A promessa da MediaTek é, com isso, obter uma economia de energia de até 30% em relação ao esquema padrão de big.little da ARM.

Além dos dez núcleos, o Helio X20 também traz suporte a duas câmeras principais e a telas de resolução 2K, além de possuir um micro-controlador para sensores de baixa energia e controle de música sem que seja necessário usar os núcleos principais do processador.

O lançamento do Helio X20 é uma tentativa de ganhar terreno entre os Android de topo de linha: embora a MediaTek tenha conseguido seu espaço entre os smartphones baratos e intermediários, a empresa tem dificuldades de conquistar modelos mais caros, faixa em que reinam a Qualcomm e seus chips Snapdragon. O Helio X10 só está disponível em modelos do mercado asiático.

O Helio X20 deve começar a distribuído no terceiro trimestre e os primeiros smartphones com o chip devem ser lançados no começo de 2016. [Engadget, Recode]