Os smartwatches com Android Wear custam a partir de US$ 200, mas você não precisa deles se quiser receber notificações de um smartphone Android no seu pulso – você pode usar o Pebble, que custa a partir de US$ 99.

Apps compatíveis com Android Wear podem se comunicar com o Pebble. Isso significa que você pode interagir com as notificações diretamente do relógio: arquivar e-mails, retuitar um tweet, ou responder uma mensagem do WhatsApp.

Na verdade, esse recurso estava em beta desde dezembro, mas agora é oficial – e todos podem usar. Funciona assim:

Você também pode responder às mensagens com até cinco frases pré-programadas:

Demonstracao do Pebble Steel

Como dissemos antes, isso é ótimo porque os desenvolvedores não precisarão criar recursos específicos para o Pebble. Na verdade, é isso o que a empresa diz em seu blog oficial: “se você consegue fazer algo com o Android Wear, pode fazê-lo com o Pebble”.

O Pebble não possui touchscreen nem controle por voz: em vez disso, temos uma tela ePaper e botões físicos. Isso permite que sua bateria dure até sete dias. O relógio começou com uma campanha no Kickstarter em 2012, e desde então já vendeu mais de um milhão de unidades.

Nesse meio tempo, ele foi ficando mais esperto: você pode instalar diversos apps, como Evernote, PayPal e Foursquare; pode personalizar a face do relógio; e pode usá-lo para contar seus passos e monitorar seu sono.

pebble steel 4

Há duas versões: o Pebble tem corpo de plástico e custa US$ 99; o Pebble Steel (acima) tem corpo de aço inoxidável e sai por US$ 199. O frete é grátis para o Brasil, mas a interface só está disponível em inglês e você terá que pagar os impostos de importação.

Ambos possuem as mesmas especificações, incluindo resistência à água a até 50 m, e um botão que acende a tela e permite lê-la no escuro. Eles se conectam ao smartphone – iOS ou Android – via Bluetooth 4.0; há suporte limitado e não-oficial ao Windows Phone. [Pebble via VentureBeat]

Foto por pchow98/Flickr