Uma série de fatores culminou em um marco importante no delicado assunto do futuro da energia: segundo a EIA, órgão do governo que administra informações de energia nos EUA, a energia renovável ultrapassou a energia nuclear no país.

Em partes, a mudança aconteceu por uma coincidência: duas vezes por ano, as usinas nucleares são desligadas para manutenção e reabastecimento. Durante esse meio tempo, a época de alta das águas, somado aos níveis de neve que bateram recordes em alguns estados dos EUA, abasteceram fortemente as hidroelétricas, que foram capazes de produzir energia por mais tempo.

Mas, apesar da junção de fatores, a conclusão da EIA é clara: o crescimento do uso de energias renováveis somado aos avanços tecnológicos no campo farão com que a energia nuclear perca sua posição. Como frisa a EIA, energia renovável não é só resultante de sol, vento e água — há também os biocombustíveis, como o etanol e o biodiesel, e a biomassa, como madeira. Com sorte, podemos caminhar para um caminho bem mais saudável para o planeta. [EIA via TechCrunch]