Se você acha que a imagem de um cara de terno e gravata e óculos fundo-de-garrafa trabalhando num notebook quadrado, preto e sem graça é muito caricata, e que nem sempre um designer descolado por dentro das tendências vai usar um netbook bonitão, a Lenovo compartilha de sua opinião. Prova disso é o X100e, que quer mudar essa imagem, mas sem muitos exageros.

"Netbook para quem vai trabalhar? Hahahah”, você deve estar pensando. Mas o X100e tem lá suas vantagens sobre um netbook comum. É bem verdade que a configuração é bem parecida com o padrão dos pequeninos (AMD Athlon Neo MV-40 de 1,6 GHz, 2 GB de RAM e HD de 250 GB com 5.400 rpm, bateria de seis células), mas há alguns detalhes interessantes. A começar pela tela retroiluminada por LED de 11,6 polegadas, número estranho para a categoria, mas com uma boa justificativa: é o tamanho exato para encaixar um teclado digno num netbook. Falando em teclas, elas respondem muito bem e parece possível gastar umas horas trabalhando no X100e sem problemas. Mas não muitas, já que a promessa é de apenas 5 horas de uso longe da tomada.

O argumento da Lenovo é que entre o mundo do netbook IdeaPad S10 e a série X da linha ThinkPad, existia um buraco que precisava ser preenchido. Nesse vão estão as pessoas que querem uma boa configuração, mas não querem gastar uma nota preta num notebook de última linha, e aqueles que querem mobilidade, mas não querem ficar malucas com os problemas de um netbook. Daí nasce o X100e. Mas por fora, o modelo não engana: mesmo menos quadradão, ele ainda tem um invisível adesivo escrito: “trabalhe!”.

A configuração básica do X100e, citada acima, custará 1.999 reais, mas por enquanto apenas para revendedores, sem varejo. Porém, a promessa é que ainda esse ano ele chegue às lojas físicas comuns. Ele conta com algumas opções de configuração, como aumento de memória para 4 GB ou bateria de 3 células, mas opções bacanas como SSD ficaram de fora por causa da sombria lei do PPB – mas isso é papo para uma outra discussão. A dúvida que fica é: chegando ao mercado comum, o X100e não matará seu coleguinha S10?