Você já teve uma foto perfeita arruinada por alguém com os olhos fechados na imagem? Você poderia consertar o problema a partir de uma outra foto alternativa, usando um aplicativo de edição de fotos, mas a Adobe está tornando o processo muito mais fácil na nova versão 2018 do Photoshop Elements, com um recurso dedicado de “abrir olhos fechados”.

• Inteligência artificial do Google e MIT retoca suas fotos antes mesmo de você clicar
• Fãs do Adobe Flash querem uma chance de consertar bugs em um projeto de código aberto

Você pode passar uma carreira inteira usando o Photoshop e, ainda assim, não dominar cada recurso do software, mas essa complexidade pode ser intimidadora para os milhões de fotógrafos amadores que cresceram com o advento das câmeras digitais SLR acessíveis e até os smartphones. É aí que entra o Photoshop Elements. Ele é uma versão mais leve do Photoshop, com “rodinhas” de auxílio que simplificam muitas técnicas de edição de fotos populares. Um jeito melhor de descrevê-lo pode ser como “uma versão do Photoshop que seus pais poderiam aprender a mexer sem ter que ficar te ligando o tempo todo”.

Editores de fotos experientes quase certamente vão continuar resistindo ao conjunto de recursos limitados do Elements. Novas funcionalidades, como transformar uma foto em uma pintura aquarela, criar automaticamente duplas exposições fantasmagóricas ou acrescentar sobreposições de forma às suas fotos parecem feitas para “fotógrafos casuais”. Mas graças ao Adobe Sensei, estrutura de inteligência artificial e aprendizado de máquina da empresa, os recursos automatizados do Photoshop Elements estão se tornando atraentes para mais pessoas do que simplesmente os amadores.

Os dias da ferramenta de seleção ‘varinha mágica’ estão contados

Se você é um pouco fissurado no seu botão de disparo, o Photoshop Elements 2018 facilita a organização de milhares de fotos fazendo uma curadoria inteligente das melhores imagens, baseado nos rostos visíveis e na qualidade técnica percebida das fotos. Ele também torna mais fácil a troca do fundo de uma foto, coisa de um clique, além de melhorar o desafio de fazer seleções complexas ao permitir que você simplesmente arraste uma caixa em torno do objeto ou pessoa que quer isolar. A detecção de bordas e o refinamento de máscara são controlados por um algoritmo de inteligência artificial invisível aos usuários.

Entretanto, o truque novo mais atraente do Photoshop Elements 2018 é o de facilitar a recuperação de uma foto arruinada por alguém piscando. Chamá-lo de recurso de “abrir olhos fechados” pode ser um pequeno exagero, já que ele não revela magicamente o que está debaixo das pálpebras fechadas de alguém. Em vez disso, os usuários especificam que rosto em uma imagem está com os olhos fechados e então seleciona uma série de fotos alternativas da biblioteca de imagens do Elements em que a pessoa esteja com os olhos abertos. O software então vai automaticamente selecionar um par de olhos que melhor se encaixa com os olhos fechados (baseado em iluminação, hora do dia etc) e automaticamente trocá-los e colocá-lo na foto.

No passado, recursos como esse da Adobe eram sempre imprecisos e aparentemente só funcionavam bem em demonstrações de produtos usando amostras que haviam sido feitas para ressaltar os pontos fortes de um algoritmo. Mas agora que esses recursos são feitos por uma estrutura de aprendizado de máquina, eles podem ser, em teoria, perpetuamente melhorados a cada vez que uma atualização for lançada. Ao longo do tempo, eles continuarão aprendendo como lidar com uma variedade de fotos mais diversa, conforme processam mais e mais amostras.

Então, embora o Photoshop Elements não tenha um conjunto de ferramentas manuais robusto como o Photoshop, talvez seja a hora de parar de olhar com desdém para a versão alternativa e mais barata do produto principal da Adobe. Se um pouco de inteligência artificial puder simplificar seu fluxo de trabalho com resultados impressionantes, não tem nada de errado em tomar o caminho mais fácil.

[Adobe]