Hoje é o aniversário da morte de Albert Einstein, em 1955. Seu falecimento foi uma grande perda não apenas para a física, mas para toda a academia — e nas horas seguintes à sua morte, o fotógrafo Ralph Morse tirou fotos do escritório de Einstein em Princeton do jeitinho que ele deixou.

Ele resume belamente aquele homem: uma mesa notavelmente desarrumada, estantes carregadas de livros e, claro, um quadro negro com suas fórmulas matemáticas de alto nível. Morse relembra como as fotos foram feitas à Life:

“Primeiro fui ao hospital mas estava um caos lá — jornalistas, fotógrafos, curiosos. Então fui ao escritório de Einstein [no Instituto de Estudos Avançados]. No caminho, parei e comprei whisky. Eu sabia que as pessoas estariam relutantes em falar, mas que elas geralmente aceitavam alegremente uma garrafa de bebida, mais do que dinheiro, em troca de ajuda. De qualquer forma, entrei no prédio, encontrei o diretor, ofereci-lhe um pouco de whisky e, assim, ele abriu o escritório.”

O resultado é uma pertinente lembrança da geniosidade de um homem em um dia que nós todos deveríamos nos lembrar. [Life. Foto: Ralph Morse-Time & Life Pictures/Getty Images]