Temos mais emojis do que nunca, mas estão seus amigos, parentes, colegas e chatbots favoritos vendo os desenhos coloridos que você acha que eles estão vendo? Existem diversas razões diferentes porque emojis se perdem entre apps, dispositivos e plataformas, e aqui iremos explicar como impedir que isso aconteça.

Primeiro, algumas informações básicas sobre emoji: Por baixo dos caracteres emoji que você vê em suas telas existe um padrão Unicode, uma maneira de representar texto e outros caracteres que todos concordam. O Unicode cria os símbolos emoji básicos que estão disponíveis e aí Apple, Google, Microsoft, Samsung e qualquer outra empresa desenha a própria interpretação — e essa é a razão por que o smiley do Android é diferente do smiley do iPhone.

Não é um grande problema de comunicação se o hambúrguer na sua tela não é o mesmo hambúrguer na tela do seu amigo, desde que ele seja um hambúrguer, e o Unicode confere isso. Apenas tenha em mente ao compor sua mensagem que desenvolvedores de software interpretam emojis de maneiras bem diferentes.

Para adicionar ainda mais confusão, aplicativos podem usar emojis da maneira que quiserem internamente — por exemplo, o WhatsApp mostra os mesmos emojis entre Android e iOS. Isso mantém tudo consistente para usuários do WhatsApp, mas fica difícil acompanhar os designs de emojis quando apps tomam as próprias decisões.

A melhor fonte para conferir emojis é o Emojipedia, que até te alerta se um símbolo em particular é drasticamente diferente entre plataformas. Por exemplo, veja a variedade de estilos de emoji para quadro, estrela cadente e pistola (que definitivamente se parece com um brinquedo no iOS).

Emojis bloqueados

Você provavelmente não vai interpretar alguém mal só porque um emoji foi desenhado de maneira diferente, mas o problema começa quando emojis não podem ser mostrados e apenas aparecem como caixas vazias ou outro símbolo neutro (inclusive, caso você precise descobrir qual misterioso emoji lhe foi enviado, o Twitter do @bitmoji pode te dizer).

Estas caixas e interrogações aparecem porque o suporte de emoji do dispositivo remetente não é o mesmo no dispositivo destinatário. Podem ser dois sistemas operacionais com diferentes níveis de suporte Unicode; pode ser uma versão antiga de um app sem acesso a estes novos símbolos emoji; pode até mesmo ser um app de teclado ou navegador desatualizado.

É claro, se você estiver twittando uma mensagem carregada de emojis para milhões de pessoa, não há como saber se todos estão com o software atualizado para ver o seu tweet. A única opção real para não ser mal interpretado é não usar emoji nenhum, ou usar apenas os emoticons baseados em texto (usando caracteres para representar seus emojis), ou usar apenas os emojis mais simples que qualquer plataforma reconhece.

Caso você esteja lidando com um pequeno grupo de pessoas — seus filhos, por exemplo — é muito mais fácil conferir se todos usam uma plataforma que está atualizada com o novo padrão Unicode. Tipicamente, atualizações Unicode acontecem uma vez por ano, e com um punhado de novos emoji nelas, e então fica por conta do Google e Apple atualizarem seus sistemas em conformidade. Quando novas versões do Android e iOS são lançadas é aí que as caixas vazias e interrogações se tornam mais comuns.

É este suporte Unicode que é crucial para seus emojis serem enviados sem problemas, então, caso você seja um heavy user das figurinhas, é melhor pedir aos seus contatos que mantenham celulares, computadores, clientes de e-mail e outros softwares sempre atualizados.