O Facebook perdeu 5 milhões de usuários ativos nos Estados Unidos mês passado, de acordo com um serviço que acompanha o progresso, apesar do forte crescimento em outros países – inclusive no Brasil. Os primeiros a adotar o Facebook finalmente se cansaram da rede social?

A empresa que acompanha e publica o progresso da rede social, Inside Facebook, relatou que os usuários americanos ativos caiu para 149,4 milhões no fim de maio, comparado com os 155.2 milhões no fim de abril, a maior perda em pelo menos um ano. Houve declínio dos usuários também no Reino Unido, Noruega e Rússia, onde o Facebook já estava presente faz um certo tempo, mas houve crescimento em mercados como Brasil e México.

Hoje o Brasil está quase entre os 10 primeiros em número de usuários no Facebook, e cresceu 10% só no último mes, ficando com 19 milhões de usuários. Apesar do crescimento assustador, por aqui a rede social de Mark Zuckerberg ainda está bem longe de alcançar o Orkut. É um dos poucos países do mundo que ainda não se rendeu totalmente à tentação azul-e-branca – mas isso pode ser questão de tempo, se extrapolarmos o gráfico abaixo:

Uma parte dos desertores americanos são apenas universitários que somem do mapa conforme o verão começa, uma outra parte é a reação inevitável de alguns usuários que resolveram testar o Facebook mas decidiram que o odeiam. Os EUA são um mercado bastante saturado para o Facebook afinal de contas. Mas se a rede social quiser atingir o seu objetivo de 1 bilhão de usuários ao redor do mundo, e também continuar crescendo rapidamente para fazer com que os investidores na última etapa ainda fiquem ricos, vai precisar aumentar o seu engajamento. Ah, se houvesse alguma tecnologia invasiva e assustadora que forçasse as pessoas ao redor do mundo a verificar suas contas com mais frequência. Ei, espera, o reconhecimento facial! Agora tudo faz sentido.

[Imagens via Getty, Google Trends, Vincos, Inside Facebook]