A TIM acaba de anunciar que começou a pré-venda do iPhone 5 em sua loja virtual. Por enquanto, só o modelo de 32GB está disponível, e a um preço bem salgado: ele custa R$2.699.

Os modelos de 16GB e 64GB só serão comercializados a partir do lançamento, na próxima sexta-feira (14). Mas a tabela de preços – os mesmos para as cores preta e branca - já foi divulgada:

  • iPhone 5 16GB: R$2.399
  • iPhone 5 32GB: R$2.699
  • iPhone 5 64GB: R$2.999

ATUALIZAÇÃO: A Vivo também divulgou um preço para o iPhone 5 – ele custará, no mínimo, R$1.449 no pós-pago. A operadora diz que, para chegar a esse valor, é preciso usar pontos do Vivo Valoriza, seu programa de relacionamento. Ela não revela, no entanto, qual plano é necessário adquirir para levar o iPhone a esse preço. O iPhone 5 estará disponível apenas na sexta-feira (14).

Na loja da TIM, o modelo de 32GB é vendido como pré-pago, mas a operadora não oferece descontos no pós. O iPhone 5 será entregue em 14/12, pode ser parcelado em até 10x, e o frete é grátis! Eba?

Não. Isso é muito, mas muito caro, mesmo em se tratando de iPhone – que já custa os olhos da cara no Brasil. No ano passado, o iPhone de 32GB estreou por R$2.199 na TIM. (A Apple Store, por sua vez, cobrava R$2.999 pelo mesmo aparelho.)

Tradicionalmente, a TIM cobra um valor mais alto pelo iPhone em sua loja virtual, comparado a unidades físicas. Mas se este valor chegar a lojas físicas, será bem difícil convencer os brasileiros a comprá-lo… ou será que não? Mesmo cobrando preços altíssimos pelo iPhone 4S, no lançamento do ano passado, as filas para comprar o aparelho eram enormes.

Smartphones Android top de linha não custam mais que R$1.900 no Brasil, salvo raríssimas exceções (como o Galaxy Note II). No entanto, mesmo quando o preço é alto: a) eles ganham mais descontos na operadora e b) o preço cai poucos meses depois. Nada disso vale para o iPhone.

A planilha falsa da TIM

Nesta quarta-feira, recebemos de uma fonte anônima os supostos valores do iPhone 5 na TIM. Eles vieram na forma de uma planilha, que inclui todo o catálogo de celulares e tablets na operadora, e eram bem mais baixos que os oficialmente informados hoje.

Outros sites bancaram os valores que estavam na planilha. Como vemos hoje, eles eram falsos.

Por que nós não falamos sobre a planilha quando a recebemos? Porque ela era bem suspeita – o fato de ela “parecer” real, ter lógica, não fazia dela mais verdadeira, e discutimos em janelas do GTalk se valeria publicar. O que nos deixou mais ressabiados foi abrir uma coluna oculta da planilha. Veja só:

Os nomes não batem. São os únicos nomes da planilha que não batem. Parece que alguém obteve uma planilha oficial da TIM, e inseriu valores falsos para o iPhone 5. E isso é bem fácil: basta trocar o valor da coluna “Preço Aparelho”, trocar o nome e pronto – o restante se ajusta, pois são fórmulas de planilha. A pessoa só esqueceu de trocar os nomes na coluna oculta.

Além disso, outra fonte com contatos na TIM nos informou de que “na planilha ainda não saíram os valores” do iPhone 5: ele teria sido informado apenas por e-mail, e só aos proprietários de loja TIM – nem mesmo gerentes de loja teriam acesso a isso.

Perguntamos à fonte anônima da planilha sobre essas inconsistências. Ela não nos respondeu. Pouco depois, a notícia apareceu, “exclusiva”, em outro lugar. Não somos absolutamente inocentes e, sim, já caímos no conto de “fonte bem-informada” mais de uma vez. Mas é legal ver quando acertamos, e explicar para vocês como é este processo.