Luca Luciani, presidente da TIM Brasil, renunciou ao cargo ontem à noite. Ele é acusado pelo Ministério Público italiano de inflar números da Telecom Italia enquanto ele trabalhava na empresa. Durante sua presidência na TIM Brasil, surgiram as conhecidas promoções do pré-pago na operadora, como internet a 50 centavos.

A investigação do Ministério Público italiano durou cinco anos. Antes de assumir a presidência da TIM Brasil, Luciani teria participado de um esquema para inflar os números da Telecom Italia. A acusação de fraude, aparentemente, não se estende à TIM Brasil.

Segundo o Convergência Digital, a investigação concluiu que Luciani e mais dois altos executivos da Telecom Italia usavam o seguinte truque: deixar ativos os chips SIM que já deveriam ter sido desativados e, assim, aumentar a participação de mercado. Foram ativados irregularmente 37.000 chips, dos quais parte estava em nome de pessoas falecidas ou fictícias. O número talvez pareça pouco, mas pode ser a ponta do iceberg – e com a acusação formal do Ministério Público italiano, seria difícil para Luciani manter o cargo.

A TIM Brasil informa em nota que “o sr. Luca Luciani se desligou da companhia e apresentou suas renúncias a todos os cargos por ele exercidos”. Luciani estava na presidência da TIM Participações e da TIM Brasil. Ele será substituído pelo atual diretor financeiro, Andrea Mangoni.

Luciani era presidente da TIM Brasil desde 2009. Desde então, foram implementadas as conhecidas promoções de internet a 50 centavos, torpedos a R$0,50/dia e ligações sem cobrança por minutos. Ele comandou a compra da Intelig em 2009 e da AES Atimus (que virou TIM Fiber) em 2011. [Reuters/G1 e Convergência Digital]

Foto por Forum PA/Flickr